BrasilHistórias TopPelotas

Mais um reconhecimento ao epidemiologista Cesar Victora

O epidemiologista Cesar Victora, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), é a Personalidade do Ano na área da Saúde, segundo escolha do prêmio da Hospitalar Feira e Fórum 2018. O prêmio é conferido por entidades representativas do setor da saúde e distingue profissionais “que tenham prestado significativa contribuição ao avanço da medicina, do atendimento médico-hospitalar e da qualidade de vida da população por meio de suas ações, serviços ou pesquisa científica”.

Entre os que já foram agraciados com o prêmio estão Zilda Arns, Adib Jatene, Miguel Srougi e Drauzio Varella.

A cerimônia de premiação ocorreu em 23 passado, no Teatro Santander, em São Paulo, momento de destaque da Hospitalar 2018. O evento, um dos maiores no setor de saúde na América Latina, reuniu, de 21 a 24 de maio, cerca de 90 mil visitantes, empresas, pesquisadores e formuladores de políticas de saúde de 70 países.

O professor emérito da Universidade Federal de Pelotas recebeu a distinção pelo conjunto de suas pesquisas, que definiram políticas públicas mundiais na área de saúde e nutrição materno-infantil, com profundo impacto sobre práticas de amamentação, nutrição e avaliação do crescimento infantil em mais de 140 países.

Na década de 80, Victora conduziu o primeiro estudo a identificar a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida para prevenir a mortalidade infantil.

PUBLICIDADE (PARQUE UNA) CLIQUE NA IMAGEM

A descoberta levou a Organização Mundial de Saúde e o UNICEF a estabelecer a política global que recomenda alimentar os bebês apenas com leite materno até os primeiros seis meses, sem oferta de água, chás ou sucos.

Os estudos com coortes de nascimento estão entre os trabalhos mais notáveis do pesquisador. Ele ajudou a estabelecer a Coorte de Nascimentos de 1982 em Pelotas, um dos maiores e mais longos estudos do gênero no mundo.

A pesquisa monitora a saúde de cerca de 6 mil pessoas nascidas em 1982 em Pelotas – que hoje estão com 36 anos – desde o nascimento, e três coortes foram posteriormente iniciadas nos anos de 1993, 2004 e 2015 em Pelotas.

À frente de um consórcio internacional de coortes de nascimento, Victora demonstrou a importância dos primeiros mil dias de vida para a saúde física, o desenvolvimento cognitivo e a prevenção de doenças crônicas a longo prazo.

Mais recentemente, evidências das três coortes de nascimento de Pelotas mostraram os benefícios da amamentação prolongada na infância sobre a inteligência, educação e renda na vida adulta, bem como os prejuízos da nutrição inadequada no início da vida sobre a saúde a longo prazo.

Coordenador do Centro Internacional de Equidade em Saúde da Universidade Federal de Pelotas, Victora se dedica ao estudo das desigualdades em saúde reprodutiva, materna, neonatal e infantil em países de baixa e média renda.

A partir de um banco de dados que inclui aproximadamente um milhão de crianças de mais de 90 países, o Centro realiza análises para a OMS sobre a cobertura de intervenções de saúde comprovadamente eficazes para reduzir a mortalidade materna, neonatal e infantil.

A equipe investiga até que ponto essas intervenções de saúde estão atingindo as populações que mais necessitam delas. O objetivo é ajudar a melhorar políticas de saúde para impedir mortes evitáveis de mães, recém-nascidos e crianças em todo o mundo.

Tags
Ver Mais

Conteúdos Relacionados

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close