Empresa & ConsumoTecnologia

César Paz: “A vocação de inovar mora em Pelotas”

O empreendedor César Paz, 53, proprietário da DEx 01 e mais seis empresas de tecnologia, é parceiro da Idealiza Urbanismo e outras firmas na criação do Distrito Makers (DM) do Una, por vários fatores, sobretudo dois.

Prestador de serviços de tecnologia digital e comunicação para grandes empresas, o porto-alegrense se tornou conhecido pela ousadia e pela inovação, pontos em comum com Ricardo Costa e Fabiano de Marco, sócios na Idealiza. Assim como eles, Paz também vê em Pelotas um polo produtor de tecnologia, além de mercado efervescente.

César Paz explica por que se tornou parceiro no primeiro Distrito Makers de Pelotas:

“Com essa iniciativa, a Idealiza prova mais uma vez nossa sintonia quanto ao potencial da economia criativa local. Juntos, poderemos contribuir muito para a prospecção de inovações digitais que ajudem a dinamizar a vida e o trabalho. Por sinal, a sede da DEx01 vai se mudar para dentro do Una”, adianta o empresário.

“Assim como eu, Ricardo e Fabiano enxergam o valor da nova indústria criativa, que faz uso dos talentos individuais e busca soluções novas em todos os sentidos e em conexão a todas as áreas. O pensamento deles não é linear. Perseguem a diferença. Não à toa a Idealiza se tornou referência no design de negócio e aproveitamento de plataformas não só em Pelotas, mas no Rio Grande do Sul. Não me ocorre outro exemplo no estado de negócio que se compare ao trabalho da Idealiza”, acentua.

Acrescenta: “O Ricardo, como eu, ousou. Foi empreender em São Paulo e se tornou um empreendedor serial, pela multiplicidade de negócios que criou, como tenho feito, daí também nossa identidade. Além disso, algo com o qual me identifico, é que ele é um empreendedor de sucesso, mas muito humano. Preserva a qualidade de vida dele e de sua família, premissa inegociável para ele, como é para mim”.

Engenheiro mecânico de formação, Paz trabalhou por 15 anos na Varig e na Embraer, então gigantes mundiais. Ia bem, mas se demitiu para empreender por conta própria. “Não foi fácil. Mas eu queria algo diferente e desafiador, testar meus limites”.

Na primeira tentativa, fracassou. Ele viu na tevê a notícia da maxidesvalorização do Real em 100%, no governo FHC, e disse à mulher: “Quebrei”. Mas entendeu que o aprendizado o levaria a fazer coisas boas nos novos negócios, o que aconteceu a partir da segunda tentativa, com a AG2. Na segunda tentativa, acertou. Foi tão bem com sua agência de comunicação digital, a AG2, que a vendeu em 2010 à francesa Publicis, terceira maior do mundo no setor. Poderia se ter recostado à sombra. Mas continuou a empreender, sempre de olho de inovação, abrindo novas frentes.

Medo de fracassar novamente? Sim, teve. Mas, desde a AG2, só prospera. “Como na Aviação, o empreendedor que ousa se projeta no espaço vazio.

Quando deixei a Varig e a Embraer, minha única certeza era a incerteza. Precisei vencer o terror desse momento para entender que empreender é o espaço da liberdade, algo essencial para mim. O medo do fracasso é um evento rejeitado pela cultura ocidental. Mas eu sou movido pelos desafios. Com o tempo aprendi que nosso maior inimigo é o medo de errar. É no movimento que a gente encontra as soluções”, diz.

Hoje, além de dirigir a DEx 01, Paz é sócio nas empresas Alright, MPQuatro, Delta, Zeeng, Minovelt e Delta, prestadoras de serviços de tecnologia de mídia, plataforma de inteligência de dados para comunicação & marketing e produção de conteúdo. É também engenheiro, fundador, ex-CEO e ex-presidente do Conselho de Administração da AG2. Com clientes do porte da Gerdau, Toyota, Santander, Bradesco, Natura, Embraer, Nestlé, Toyota, Chevrolet, é ainda conselheiro de várias companhias.

As empresas em que Paz atua compõem um ecossistema inovador dentro do universo da Comunicação Digital. Mantêm sinergias, mas trabalham de forma independente. As competências são várias, entre elas o design estratégico, a produção de conteúdo, o Data Science, tecnologias de mídia e ferramentas de formação, e capacitação humana.

Pesquisa da Deloitte (Auditoria e Consultoria empresarial) mostra que, para 82% dos profissionais de vários mercados, o maior estresse é o medo de errar. “Ocorre que é muito difícil uma pessoa sozinha reunir em si todos os talentos. Somos incompletos, por isso erramos, ainda mais no veloz e multifacetado mundo do trabalho de hoje”.

“Antigamente nos ensinavam que não podíamos errar. Hoje, nos novos modelos de negócio, o erro é uma etapa de processo. O medo de errar é eliminado porque freia a ousadia da criação. E nós precisamos cada dia mais aprender a ousar sem medo”.

Depois de muitos anos vivendo e trabalhando em São Paulo, Paz voltou para Porto Alegre. Embora trabalhasse com meio digital há mais de 20 anos, fez mestrado em Design, na Unisinos, onde dá aula. Ele gosta de estar imerso em ambientes de troca de experiências. “Esse intercâmbio é essencial, sobretudo diante da evolução tecnológica, que nos desafia e desacomoda o tempo todo. A vida ficou fluída, como bem diz Bauman (Zigmult, sociólogo polonês) em seu livro Vida Líquida”.

Para Paz, a imagem do empreendedor associada à figura do super-herói self-made-man, aquela pessoa que “se faz sozinha”, aparece aqui e ali, mas não existe mais. Ele acredita que daqui em diante as pessoas vão trabalhar e criar cada vez mais em regimes colaborativos, em negócios cada vez mais remotos, ou seja, em rede. Cada vez mais trabalhando em modelos que valorizam o pensamento divergente.

Nas suas palestras, o empreendedor conta que pede que a plateia procure se lembrar da maior conquista de suas vidas, no trabalho, na formação, no esporte, enfim. E que as pessoas então percebem que não chegaram lá sozinhas. “Nem poderiam, pois não existe uma grande conquista individual. Não se consegue nada de expressivo sozinho, sobretudo hoje. Empreender é um ato coletivo. É o ato coletivo no espaço vazio que nos projeta para atmosferas inovadoras. Foi assim o tempo todo na AG2, onde cultivamos um ecossistema de inovação”.

Ao longo do caminho na vida da AG2, vários profissionais deixaram a empresa e construíram seus próprios negócios com sucesso, muitos deles no mesmo mercado da comunicação digital. “Gosto de pensar que ajudei a construir uma escola de empreendedores, muito mais do que uma marca prestadora de serviços”.

Paz sempre teve negócios em Pelotas. Para ele, a cidade é polo de Comunicação Digital e Internet, pelas universidades e escolas que possui. E que, nos anos 90, no início da AG2, Pelotas já possuía ambiente ideal para prospecção de soluções digitais, inclusive pela infraestrutura da Companhia Telefônica Melhoramento e Resistência, a CTMR.

“A cidade sempre se destacou pela formação de designers e profissionais das Ciências da Computação. Muitos talentos surgiram no final dos anos 90”. Naquele tempo, Paz se associou a alguns deles, como Cristiano Fernandes, sócio até hoje. Juntos, eles contrataram muita mão de obra local, montaram estrutura em Pelotas, em conexão remota com o mundo, expandindo atividades para São Paulo e Rio de Janeiro.

Para o empreendedor, a produção de conhecimento na área digital continua forte em Pelotas. “A oferta de talentos no setor é rica, inclusive pelo baixo turnover (baixo giro de profissionais no mercado) e pelo fato de as pessoas trabalharem próximas de casa, com maior tranquilidade, condições que favorecem a produtividade. Além disso, Pelotas forma designers em diferentes áreas. Cultiva valores culturais, apuro estético”.

A vocação de Pelotas como centro de desenvolvimento e formação, acredita Paz, continua forte. A própria DEx 01 é, diz, é um exemplo: a sede é em Pelotas e, nela, ele tem sociedade com três profissionais que vivem na cidade: Cristiano, Natália Ramos e Vinícius Costa. Tem sido uma jornada e tanto, em constante atualização.

Quem é Cesar Paz
Currículo completo de César Paz: Engenheiro, fundador, ex-CEO e ex-presidente do Conselho de Administração da AG2. Fundador e ex-presidente da Associação Brasileira de Agências Digitais (Abradi/RS) em duas gestões. Presidente do Conselho de Administração da Seekr de Blumenau e também sócio e membro do Advisory Board das seguintes empresas: Alright, MPQuatro, Delta, Zeeng, DEx01, Minovelt e Delta. Foi eleito pela plataforma Proxxima um dos 10 profissionais inovadores do mercado brasileiro, em 2011. É professor do curso de Comunicação Digital da Unisinos e mestrando em Design Estratégico. Já trabalhou com estratégia digital para as principais marcas do mercado brasileiro, como Bradesco, Toyota, GM, Natura, Vale, Embraer, C&A e Rio 2016. É ainda curador do Festival de Interatividade e Comunicação.

Ver Mais

Conteúdos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close