CulturaOpinião

Cinema: Sicário, dia do soldado

Sicário: Terra de Ninguém estreou em 2015 como um bem-vindo respiro no gênero do policial de fronteira.

Indicado a três Oscars, o filme se destacou pela direção de Denis Villeneuve e roteiro de Taylor Sheridan, em uma produção pesada, sombria e claustrofóbica.

Além disso, méritos para a primorosa fotografia do mestre Roger Deakins e a trilha sonora do saudoso Jóhann Jóhannsson. Sicário: Dia do Soldado é a continuação que surge três anos depois do filme original. Mas ela é realmente necessária?

Na trama, o oficial da CIA Matt Graver (Josh Brolin) volta a trabalhar com o misterioso sicário Alejandro (Benicio Del Toro, fantástico), desta vez para uma audaciosa missão: sequestrar Isabel Reyes (Isabela Moner), filha de um chefão de drogas mexicano.

Agora, os cartéis são considerados células terroristas e o objetivo da missão, orientada secretamente pelo alto escalão do governo, é criar uma guerra entre os grupos rivais.

Sem o talento de Villeneuve, quem dirige é o italiano Stefano Sollima, com o roteiro novamente assinado por Taylor Sheridan.

Íntimo dos personagens principais, Sheridan aprofunda ainda mais seus traumas, complementando o que já tinha sido criado.

A narrativa explora a sujeira de ambos os lados retratados, mantendo o clima sujo e sangrento, mas de uma maneira mais crua e sem levantar muito as questões do filme anterior.

Se em Terra de Ninguém, a cinematografia de Roger Deakins entregou cenas memoráveis, Dia do Soldado não apresenta nenhuma inovação estética. Visualmente, os tons amarelados da fotografia de Dariusz Wolski e os ângulos de câmera são apenas réplicas exatas do capítulo anterior.

Dispensável como continuação, Sicário: Dia do Soldado é aquela sequência que ninguém pediu, mas que apresenta uma história envolvente, atual e longe de ser repetitiva.

Com um final que dá espaço para uma terceira parte, fontes afirmam que Taylor Sheridan planeja sim a conclusão da trilogia, inclusive com o retorno de Emily Blunt para o encerramento da franquia.

Tags
Ver Mais

Déborah Schmidt

Administradora de empresas.

Conteúdos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close