O silêncio dos tucanos pelotenses sobre a corrupção de seus pares

É ensurdecedor o silêncio do pré-candidato tucano ao governo gaúcho Eduardo Leite, em relação às denúncias contra os colegas tucanos Azeredo e Aécio. Azeredo pode ser preso a qualquer momento. Aécio virou réu no STF. Prefeita Paula segue o mesmo caminho, do silêncio.

Da Redação – É um anseio humano legítimo fazer parte de um grupo. E é compreensível que, uma vez dentro de um grupo, uma pessoa venha a defendê-lo, pela regra tácita de agregar apoio dos pares. 

Paradoxalmente, a pessoa se torna “desumana” quando se cala diante dos abusos do grupo a que pertence. 

Se as pessoas sentem o ímpeto da crítica, mas se omitem, com medo de ser expelidas, não merecem os dividendos. É o que está acontecendo com o PT, o PSDB, o PMDB, todos eles.

Preferiram a cumplicidade silenciosa diante do erro. Agora, estão pagando.

Felizmente, há algo mais forte que a ideologia e o sentimento de autoproteção. No fundo, todo o ser humano conserva latente a indignação com a injustiça, com a farsa. É esse sentimento que nos devolve a dignidade e faz a vida valer a pena.

Ressalte-se que nem Eduardo nem Paula foram denunciados por corrupção. Nunca apareceu nada sobre eles nesse quesito, o que não deixa de ser algo bom.

Share:

Author: Da Redação

Deixe uma resposta