A sucessão de achaques no caso dos combustíveis

O Antagonista vai ao ponto: “O Estado achaca os cidadãos por meio de impostos exorbitantes; os políticos achacam a Petrobras para manter o Estado que achaca os cidadãos; a Petrobras achaca os cidadãos por meio do preço dos combustíveis que ajuda o Estado a achacar os cidadãos; os donos das frotas dos caminhões achacam o Estado para diminuir o preço dos combustíveis, sem diminuir o preço repassado aos cidadãos lá na ponta final do consumo; ao diminuir a incidência de impostos no preço do combustível, o Estado irá achacar os cidadãos de outra forma — e tudo continuará como está. Com você, cidadão, sendo permanentemente achacado por todo mundo”.

Share:

Author: Da Redação

Deixe uma resposta