Operação da Polícia Federal investiga fraudes no Minha Casa Minha Vida

Última atualização: 16h01 de 06/06

A Operação Dominus, que a Polícia Federal realizou nesta quarta-feira (6) e apura crime eleitoral, tem no centro das investigações os vereadores Ademar Ornel (DEM) e Valdomiro Lima (PRB), longevos vereadores.

Valdomiro foi levado até a delegacia da PF para prestar depoimento. Nas vistorias, os policiais apreenderam um revólver calibre 38, R$ 59 mil em dinheiro, documentos em papel e meio digital. A arma não tinha registro de posse.

A operação mobilizou cerca de 40 policiais em viaturas. Eles cumpriram mandados de busca e apreensão expedidos para Justiça Eleitoral nas residências dos vereadores e em seus gabinetes na Câmara.

A operação é desdobramento de um inquérito instaurado em dezembro de 2016, após denúncias da destinação ilegal de unidades do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Ornel e Valdomiro

As denúncias relatam tráfico de influência na distribuição de unidades, com ingerências ilegais na administração dos condomínios e envolvimento de agentes públicos, com o objetivo de angariar votos em eleições de 2012 e 2016. Resumindo, destinação de unidades de forma dirigida – em troca de votos.

Os crimes são passíveis de enquadramento no artigo 299 do Código Eleitoral, que diz:

“Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita: Pena – reclusão até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa”.

Share:

Author: Da Redação

Deixe uma resposta