A surpreendente pesquisa para o governo gaúcho

O surpreendente desempenho de Sartori na pesquisa de intenção de voto dos gaúchos para o Piratini, feita pelo Instituto Paraná, produziu alguma incredulidade. Como se fosse impossível ao gringo liderar a preferência, ainda mais com quase 20 pontos percentuais acima dos concorrentes mais próximos.

Um chute: Sartori pode estar magnetizando votos dos eleitores de Bolsonaro, hoje o preferido dos gaúchos nas pesquisas para presidente.

Por ora, os eleitores gaúchos à direita, que têm em Mateus Bandeira, do Novo, uma opção clara e evidente da gestão do estado ao modo liberal, estariam compreendendo que Sartori, que tem pregado privatizações e consulta popular em plebiscito – incorporando portanto o ideário do Novo – teria melhores condições de vencer a eleição.

A tese das privatizações vem ganhando força entre os candidatos. Até mesmo o tucano Eduardo Leite, que oscilava em relação ao tema, tem assumido tom mais terminativo e favorável à privatização.

A privatização e o modelo de gestão do estado tendem a se tornar os principais assuntos da campanha.

Share:

Author: Rubens Spanier Amador

1 thought on “A surpreendente pesquisa para o governo gaúcho

  1. O que surpreende é o Eduardo Leite em segundo lugar. Ao orientar os deputados do PSDB a votar contra o plebiscito da privatização, aliando-se a extrema-esquerda, perdeu o apoio de muita gente que via nele como um candidato novo. De novo ele só tem a idade. Colocar seu interesse eleitoral à frente do interesse imediato do estado não é a postura que um postulante a governador deveria ter. Aliás, a brincadeira de Eduardo Leite vai custar ao estado R$ 1,1 bilhão de reais. Outro fator que vai pesar contra Leite é que Marchezan está longe de ser o que prometeu ser e chegou a parcelar salários. Mais um é que sua sucessora está sendo um fracasso em Pelotas (o que queima ele na sua própria cidade) e por fim, os escândalos de corrupção envolvendo vereadores que eram da sua base de apoio e que hoje são da Poste, digo, Paula.

    Se o Mateus Bandeira (meu preferido) não emplacar, serei obrigado a votar no Sartori.

Deixe uma resposta