Caso do laboratório SEG: é preciso evitar a injustiça

Algumas reações diante de denúncias de que o laboratório SEG não vinha fazendo exames de pré-câncer na UBS Bom Jesus me lembraram do caso da Escola Base, em São Paulo, acusados da molestar os alunos sexualmente.

Os diretores foram linchados moralmente pela imprensa. No fim das contas, eram inocentes…

Pode ser que tenha ocorrido o problema com o laboratório. Pode ser que não tenha ocorrido.

Por ora, porém, recomenda-se evitar linchamentos.

O que ficou flagrante foi o despreparo da secretária de Saúde, pelas respostas vagas que deu, mesmo chefiando um setor de fiscalização.

Parece evidente que ela não tem o controle da gestão de sua pasta.

Vinte e quatro anos atrás, os donos da Escola de Educação Infantil Base, na zona sul de São Paulo, foram chamados de pedófilos. Sem toga, sem corte e sem qualquer chance de defesa, a opinião pública e a maioria dos veículos de imprensa acusaram, julgaram e condenaram Icushiro Shimada, Maria Aparecida Shimada, Mauricio Alvarenga e Paula Milhim Alvarenga.

Chegou-se a noticiar que, antes de praticar as ações perversas, os quatro sócios cuidavam ainda de drogar as crianças e fotografá-las nuas. “Kombi era motel na escolinha do sexo”, estampou o extinto jornal Notícias Populares, editado pelo Grupo Folha. “Perua escolar carregava crianças para a orgia”, manchetou a também extinta Folha da Tarde.

Na esfera jurídica, entretanto, a história tomou outros rumos. As acusações logo ruíram e todos os indícios foram apontados como inverídicos e infundados. Mas era tarde demais para os quatros inocentados. A escola, que já havia sido depredada pela população revoltada, teve que fechar as portas.

Hoje, acumuladas quase duas décadas de reflexão e autocrítica, a mídia ainda não conseguiu digerir o ocorrido e o caso da Escola Base acabou se tornando o calcanhar de Aquiles da imprensa brasileira — é objeto constante de estudo nas faculdades de jornalismo — e motivo de diversas ações judiciais provocadas pelos diretores da escola.
Share:

Author: Rubens Spanier Amador

Deixe uma resposta