Connect with us

Pelotas & RS

Mãe aponta fraude no exame de filha vítima de câncer em Pelotas

Published

on

Do Portal R7 (Record) – Dona Nair Ribeiro Alvaides, de 57 anos, não consegue se conformar com a morte da filha. “Fiquei revoltadíssima”, diz a mãe que viu a filha sucumbir ao câncer de colo de útero. De acordo com a mãe, Greice Ribeiro Alvaides Dóro, de 33 anos, fez o exame preventivo de câncer, o Papanicolau, na rede pública de saúde de Pelotas, no Rio Grande do Sul.

“Menos de dois meses depois ela começou a sangrar. Procuramos um médico particular e descobrimos que ela já estava tomada pelo câncer, que não tinha mais como fazer cirurgia”, lamenta a mãe.

O câncer que começou no útero se espalhou, foi para a bexiga e para a parte interna da vagina. Greice lutou por mais de um ano, mas não conseguiu resistir e morreu no dia 22 de janeiro de 2018.

Dona Nair tem certeza que a filha é uma vítima da suposta fraude dos exames preventivos de câncer de colo de útero do SUS (Sistema Único de Saúde) de Pelotas. Ela conta que pretende denunciar e contar a história da filha para que o sofrimento não se repita.

“Sei que minha filha não volta mais, mas se através dela outras mães puderem evitar essa dor que sinto, farei de tudo para que ninguém passe por isso”, diz dona Nair.

As acusações vieram à tona na semana passada. O laboratório SEG – Serviço Especializado em Ginecologia, que tem contrato com a prefeitura de Pelotas, está sendo acusado de fraudar os exames que deveriam apontar possíveis lesões de colo de útero nas mulheres atendidas na rede municipal de saúde.

A denúncia foi feita por médicos e enfermeiros da UBS Bom Jesus, que fica em um dos maiores bairros da cidade. A equipe percebeu uma redução muito grande no número de casos da doença. Entre janeiro de 2014 e junho de 2017, nenhuma mulher que fez o exame teve alteração descrita no resultado.

Uma tabela de exames da mesma unidade de saúde mostrou que antes deste período, 44 resultados emitidos pelo mesmo laboratório apontaram lesões cancerígenas.

A suspeita é que as amostras coletadas nas unidades de saúde e enviadas para o SEG foram analisadas por amostragem: a cada 100, apenas uma era, de fato, examinada. De acordo com as médicas que fizeram a denúncia, mesmo pacientes com lesões aparentes recebiam resultado “normal”.

Quase 7 mil exames por ano

De acordo com o Portal Transparência, em 2017 o laboratório recebeu um total de 6.923 amostras para preventivo de câncer de colo de útero. Segundo a ata de licitação, para cada amostra, o SEG recebeu R$ 7,45. Isso significa que, em 2017, o laboratório recebeu R$ 51.578,35.

Na tabela base do SUS, o exame Papanicolau sem biópsia custa R$ 6,97.

R7 entrou em contato com a advogada que representa o laboratório, Christiane Ualt Fonseca. Ela disse que a proprietária do laboratório SEG não irá dar entrevista. A manifestação sobre caso ocorrerá somente “através de nota de esclarecimento à população na segunda-feira”.

A prefeitura publicou em seu site oficial uma nota de esclarecimento. De acordo com o texto, a prefeitura recebeu a primeira denúncia, um “memorando em que profissionais da UBS Bom Jesus manifestaram dúvida quanto aos resultados dos exames”, em julho de 2017.

Segundo a nota, depois disto uma equipe da Vigilância Sanitária foi até o laboratório para uma fiscalização e solicitou os relatórios de monitoramento interno de qualidade. O material foi entregue e o SEG teve o alvará sanitário renovado até o dia 23 de novembro deste ano.

Ainda de acordo com a nota, depois da denúncia feita pela imprensa, a prefeitura voltou a solicitar os relatórios de qualidade do laboratório – que se comprometeu a entregar até esta segunda-feira (16).

O comunicado encerra dizendo que a secretaria municipal de saúde “voltará a se manifestar formalmente sobre o assunto após receber e analisar os relatórios do SEG”.

Ministério Público e CPI

O MP-RS (Ministério Público do Rio Grande do Sul) vai investigar o caso. Um inquérito civil público foi aberto e está sob responsabilidade da promotora Ângela Rotundo.

A câmara de vereadores de Pelotas informou que também pretende levar a denúncia para o Ministério Público Federal “pois trata-se de verba do Sistema Único de Saúde”.

De acordo com o vereador Marcos Ferreira (PT), presidente da Comissão de Saúde da câmara, a intenção é levar a denúncia também para a Assembleia Legislativa, Câmara de Deputados e Senados, pois “trata-se de recursos das três esferas”. Além disso, na terça-feira (17) devem iniciar os trabalhos da CPI da Saúde, que também vai analisar o caso.

“Este pode ser o maior crime já cometido na saúde em Pelotas, visto que o câncer não tem cura, um dia sem tratamento é um dia a menos de vida”.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Carmem Dora Costa da Cunha

    17/07/2018 at 4:53 PM

    Como podem brincar dessa maneira com a vida de tantas mulheres. Que desumanidade, que falta de caráter. Espero que os responsáveis por tamanho dano sejam realmente responsabilizados e que tudo seja esclarecido o mais breve possível. Nós, o povo, merecemos uma explicação sim. A dona Nair, que perdeu a filha com câncer no útero, merece uma retratação desses irresponsáveis, que não devem ter mãe, irmã…!

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Pandemia

Happy Hour da Vacinação – Auditório Colégio Pelotense, das 17h às 21h

Published

on

Para acelerar o processo de imunização, a Prefeitura realiza nesta quinta-feira (23), mais uma edição do Happy Hour da Vacinação, desta vez para aplicação de segunda dose em pessoas acima dos 18 anos que receberam a primeira dose da Coronavac, dia 25 de agosto, data do primeiro evento, e também aquelas que receberam a vacina do mesmo laboratório em outras datas e estão com a segunda dose em atraso.

A vacina será aplicada no auditório do Colégio Pelotense, com entrada pela avenida Bento Gonçalves, no Centro, e ocorre das 17h às 21h. Enquanto a população recebe a proteção, serão realizadas apresentações de música ao vivo. 

A secretária de Saúde, Roberta Paganini, explica a importância deste público comparecer à ação, para completar o esquema vacinal. “Vacinar-se com todas as doses necessárias é um ato de cuidado consigo mesmo e com o próximo”, reforçou a titular da Saúde.

Veja as informações:

Happy Hour da Vacinação – Auditório Colégio Pelotense , das 17h às 21h

– Quinta-feira (23) – 2ª dose para pessoas com 18 anos ou mais 

Não esqueça os documentos

Para completar a proteção, é preciso portar carteira de identidade e comprovante de vacinação para comprovar a primeira dose.

Para agilizar o processo de imunização, a Prefeitura disponibiliza no site do coronavírus, o comprovante de vacinação. O público pode levar o documento impresso, com as informações pessoais preenchidas. No entanto, é importante esclarecer que levar o comprovante preenchido não é uma obrigação, mas uma maneira de facilitar o trabalho e diminuir o tempo de espera durante o processo.

A SMS alerta

A Secretaria Municipal de Saúde informa que é preciso aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação da vacina contra a Covid-19 e qualquer outra do esquema vacinal, incluindo a que protege da gripe, para garantir a imunização correta.

Além disso, as pessoas que apresentarem sintomas gripais não devem comparecer na data marcada. O mesmo vale para quem tiver positivado para o coronavírus. É preciso aguardar 30 dias do início dos sintomas para receber a aplicação.

Continue Reading

Pelotas & RS

Ficou bom o conjuntinho

Published

on

Governador Eduardo Leite, neste 20 de Setembro, usou um conjuntinho azul com lenço branco.

Casaquinho à moda toureiro, bem curto.

Continue Reading

Pandemia

Prefeitura autoriza presença de público em estádios

Published

on

Liberação de torcedores nos jogos terá como exigência o passaporte vacinal, além de cumprimento rigoroso de protocolos sanitários previstos nos decretos municipais e estaduais

Prefeitura de Pelotas publicou, nesta sexta-feira (17), o Decreto nº 6.467/2021 que autoriza a presença de torcedores nos estádios de futebol. Para isso serão exigidos a apresentação da carteira de vacinação e o cumprimento dos protocolos de segurança. A lotação seguirá o recomendado pelo Sistema 3As do governo do Estado, que prevê 40% da capacidade da estrutura sem ultrapassar o número de 2.500 pessoas.

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira, com dirigentes do Grêmio Esportivo Brasil, a prefeita Paula Mascarenhas anunciou a publicação do Decreto que libera o público já para o jogo da próxima terça-feira (21) em Pelotas, mediante a apresentação do passaporte vacinal (carteira ou comprovante de vacinação), além do controle rígido dos protocolos de segurança especificados no regramento.”O Brasil se comprometeu em cuidar muito disso, estimular os torcedores para que sigam as determinações, justamente pra gente dar exemplo para o país de organização”, disse Paula.

Conforme os dirigentes do Clube, diferentes medidas de proteção já vinham sendo planejadas, como a divisão das arquibancadas em quatro setores isolados, com acesso por portões específicos e controle do número de pessoas por espaços.

“Já tivemos reunião com a Brigada Militar e fizemos os encaminhamentos referentes a estas divisões, para que não tenhamos nenhuma aglomeração e, com isso, queremos realmente ser referência nacional em termos protocolares”, detalhou Carlos Moncks, vice-presidente administrativo do Brasil, reforçando que atualmente já é utilizada a verificação por meio do sistema Conecte Sus para confirmação de que os profissionais e demais convidados, que têm acessado o estádio Bento Freitas, estão vacinados contra a Covid-19, e para a verificação da carteira de vacinação.

Detalhamento do Decreto nº 6.467/2021

Conforme as novas determinações, ficam autorizadas as seguintes atividades:

– Competições esportivas em estádios e locais abertos – com público necessariamente sentado, distanciamento de um metro entre pessoas ou grupos coabitantes com limitação de 40% das cadeiras até o máximo de 2.500 pessoas por estádio. Além da apresentação obrigatória do comprovante ou carteira de vacinação para maiores de 17 anos e da observação integral dos protocolos obrigatórios e variáveis para atividade definidos pelo Sistema 3As do governo do Estado.

– Feiras, exposições e seminários – mediante a solicitação prévia ao Município para realização de eventos com público superior a 400 pessoas, acompanhada de projeto e protocolos de prevenção de acordo com a portaria SES/RS nº 391/2021.

– Teatros e equipamentos culturais – com público exclusivamente sentado e ocupação intercalada entre cadeiras e limite de 40% das cadeiras. Solicitação prévia ao Município para realização de eventos com público superior a 400 pessoas, acompanhada de projeto e protocolos de prevenção de acordo com a portaria SES/RS nº 391/2021, além da observação integral dos protocolos obrigatórios e variáveis para atividade definidos pelo Sistema 3As do governo do Estado, inclusive no que se refere ao consumo de alimentos e bebidas

O decreto também autoriza a utilização dos vestiários nas academias, centros de treinamentos, ginásios, clubes esportivos e similares, desde que mantido o distanciamento interpessoal de dois metros e a higienização constante do local.

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.