CulturaOpinião

TULLY, UMA JORNADA PELA MATERNIDADE

A parceria entre o diretor Jason Reitman e a roteirista Diablo Cody acaba de render o terceiro filme. É possível dizer que Tully encerra uma trilogia que começou com o ótimoJuno (2007) e foi seguido pelo irregular Jovens Adultos (2011). Afinal, são três filmes que falam de mulheres, em fases distintas da vida, lidando com problemas bastante comuns como a gravidez na adolescência, a dificuldade em amadurecer e assumir responsabilidades e a maternidade aos 30 anos.

Desta vez, a protagonista é Marlo (Charlize Theron), mãe de três filhos, sendo um deles um recém-nascido. Extremamente cansada, ela ganha de presente do irmão uma babá para cuidar das crianças durante a noite. Antes um pouco hesitante, Marlo acaba se surpreendendo com Tully (Mackenzie Davis).

A partir de um olhar afiado sobre as necessidades e cobranças de uma mulher que acaba de dar a luz, o filme apresenta uma protagonista apaixonante. No olhar dela pode-se notar todo o impacto psicológico que tal mudança traz. No meio da tormenta surge a babá noturna contratada para ajudá-la e que, ao melhor estilo Mary Poppins, cuida não apenas do bebê, mas também da mãe. E é no convívio entre as personagens que o filme realmente se destaca.

Através de diálogos irônicos e sensíveis, o longa explora a história de uma mulher como tantas outras, mas que aqui consegue ir muito mais além, transcendendo um filme sobre maternidade e acrescentando fortes camadas psicológicas que culminam em uma guinada no roteiro que resulta em um final surpreendente.

No auge de 23 kg extras para compor sua personagem, Charlize Theron cativa o espectador não apenas pela dedicação, mas especialmente pela ternura. A atriz transmite toda a ansiedade e o desgaste ao lidar com a dura rotina de um recém-nascido, ao mesmo tempo em que precisa encontrar tempo para não negligenciar seus outros dois filhos. Sua química com Mackenzie Davis é perfeita, com as duas entregando atuações impecáveis e de fácil identificação.

Tully é uma interessante jornada pela maternidade, revelada através do humor ácido e inteligente de Jason Reitman e Diablo Cody.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: