Felipe Melo e a censura

Não há censura no Brasil. Pelo menos não deveria haver. Felipe Melo, volante do Palmeiras, dedicou seu gol ao, segundo ele, “nosso Futuro Presidente, Bolsonaro”.

Por conta dessa afirmação a Procuradoria do STJD (uma espécie de Ministério Público do Esporte) vai denunciar o mesmo por manifestação de cunho político ou ideológico.

Neymar e Robinho passaram por situações parecidas ao usarem a faixa “100% Jesus”.

A liberdade de expressão está cada vez mais estreita.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.