CPI dos exames de câncer foi “enterrada”. Agradeça aos tucanos e a toda base do governo

Última atualização: 10h41 de 22/09/2018

O literal esvaziamento da CPI que investiga insegurança nos exames de pré-câncer de colo de útero, realizados pelo sistema de saúde de Pelotas, era tão previsível quanto casca em ovo. Tu sabes. Ali na Câmara, o mais inocente vereador conserta um relógio no escuro, com luvas de boxe.

A CPI segue oficialmente de pé, apenas para cumprir carnê, depois que ficou claro que o interesse não é o de buscar a verdade com o rigor e a urgência que o caso merece. Agradeça aos tucanos e a toda base do governo pelas mãos brandas e as protelações de ocasião. Agradeça também a um vereador do PT.

Investidos de avatares, o vereadores coexistem num fantástico mundo à parte de Excelências, como no filme das evoluídas criaturas azuis dirigido por Cameron.

Os 21 representantes não são automaticamente “discutíveis” só por se serem vereadores. A maioria precisa de um período de tempo até “tornar-se discutível”. Nesse momento a gente começa a verificar que os eleitos, de repente, perdem a singularidade que os distinguia, começando a fazer da discussão  um fim, que não parece ser outro senão representar um papel com salário garantido, mesmo como coadjuvante e mesmo que a atuação, por diluição do público, habitue-se a um elenco B de representação convenientemente abaixo da média.

Outros posts sobre o caso

Não é fácil a vida de quem trabalha para ganhar a própria. Já o politico tradicional, embora cale-se sobre isso, traz em si a convicção de que muito mais fácil é tratar de ganhar a vida “ganhando a vida de quem não consegue ganhá-la por si”. Um fator essencial que leva muitas pessoas a terem assento na Câmara é exatamente o mesmo que leva uma pastora a rolar pelo chão com uma metralhadora, em nome de Jesus!

Por sinal, há uma conexão extra entre padres e políticos: em nome de Deus, de um Ideal, vendem esperança. Depois, fazem pior. Padres há que se dedicam a eliminar a fé do coração de crianças de quem sexualmente abusam, com prazer egoísta. Políticos há que, uma vez investidos de um cargo eletivo, violentam simbolicamente os adultos que neles puseram fé, com a mesma santa satisfação.

A gente sente quando os vereadores perdem a humildade pela maneira como manejam os microfones individuais. Dá pra sentir. Uma vez familiarizados com o equipamento, desenvolvem maneirismos ao trazê-los à boca e no momento de afastá-los, sobretudo neste, quando terminam de passar pela língua o cordão de palavras e impulsionam a fiação eletrônica do som para longe de si, com força. Talvez eu perca tempo me alongando sobre isso, mas chama atenção a intimidade com a estrutura de arame flexível, manejada com uma displicência qualquer da personalidade.

Com perdão da palavra, e porque o corpo fala mesmo que a boca se feche, eles transmitem a impressão do convencimento de um privilégio, um “empoderamento” enigmático, considerando os avanços das redes sociais, em que todos podemos nos expressar, inclusive sem afetação, concentrados em resultados imediatos e práticos para o tempo real, mais do que eles.

Dito isso, chega-se então ao ápice da atuação, em que boa parte dos vereadores vira as costas para tudo que não seja o próprio espelho, mesmo que disfarcem um pouco nas “discussões”.

Escrevo assim para lamentar o “andamento” da CPI dos Exames de Pré-Câncer de Colo de Útero, catalogado como Papanicolau, em homenagem a um cientista, não a um Papa, como não poderia deixar de ser. Uma CPI que deixou-se contaminar pelos interesses políticos imediatos da eleição, poupando de chamar para depoimento o ex-prefeito Eduardo Leite e a prefeita Paula Mascarenhas.

Não satisfeitos em postergar os trabalhos para depois da eleição de governador, em que Leite concorre, a Câmara não tem conseguido sequer realizar uma CPI com eficiência informativa  à sociedade. Quem acompanha o caso sabe que as investigações têm sido tocadas com uma burocracia preguiçosa de corar aqueles gigantes meio pancadas das fábulas de antigamente.

Um agradecimento especial ao presidente CPI, vereador Marcola, do PT, que suspendeu uma sessão quando foi confrontado com requerimento de convocação de Leite e Paula para depor, e com isso acabou, na prática, sendo um agente de uma protelação que favoreceu o PSDB. Parabéns ao relator, Enéias Clarindo, do PSDB, por ter se ausentado da Câmara antes de começarem algumas sessões da CPI, mesmo tendo a função essencial de “relatá-las”.

Parabéns aos demais vereadores da majoritária base do governo, composta, entre outros, por Daniel Trzeciak e Luiz Henrique Viana, tucanos que podiam e deveriam ter maior voz ativa no processo, mas que se tem mantido numa “zona de conforto” – o primeiro, por ter sido o vereador mais votado do pleito; o segundo, por ter presidido a Casa em 2017.

Parabéns a todos os envolvidos, principalmente àqueles que nos últimos dias insistiam em afirmar que a saúde da mulher era mais importante que a política. A gente fica pensando…

Saúde de que mulher mesmo estavam falando? Ou não seria saúde de uma mulher exatamente?

Na prática, restam agora os trabalhos do Ministério Público e da Polícia Federal.

Resposta do vereador Daniel Trzeciak, do PSDB

O vereador Daniel Trzeciak, do PSDB, candidato a deputado federal,enviou uma nota de esclarecimento sobre o texto acima. A nota, no que é essencial, está reproduzida abaixo:
Por Daniel Trzeciak
1 – Não sou nem nunca fui membro integrante da aludida CPI, sequer como suplente.
2 – O representante do PSDB na referida CPI é o vereador Enéias Clarindo.
3 – Jamais faltei a nenhuma reunião da CPI.
4 – Eu estou formalmente licenciado da Câmara de Pelotas desde o dia 10 de setembro último, estando já
devidamente substituído pelo suplente.
5- Portanto, não votei (até porque não poderia, mesmo que o quisesse) nem contra nem a favor da convocação da
prefeita Paula e do ex-prefeito Eduardo para deporem na CPI.

Da Redação

O texto principal deste post foi corrigido e atualizado no que tinha de equivocado na opinião do articulista.

Author: Rubens Spanier Amador

1 thought on “CPI dos exames de câncer foi “enterrada”. Agradeça aos tucanos e a toda base do governo

Deixe uma resposta