Último respiro para Alckmin

A campanha de Geraldo Alckmin vai tentar reanimar os aliados do tucano citando o que houve com Aécio Neves em 2014 e com João Doria na eleição de 2016.

Nesses casos, o impulso final ocorreu nos últimos dias anteriores ao pleito.

O núcleo político da campanha tucana, registra a Folha, espera que os ataques a Bolsonaro surtam efeito nas próximas pesquisas.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.