‘Venezuelização’: Fatos e crenças

Colunistas da Folha de S. Paulo já tentaram ridicularizar quem vê, no programa de governo petista, ameaça de “venezuelização” do Brasil. E uma jovem atriz, autodeclarada isenta, escreveu-me: “Em 13 anos no poder, o PT não venezuelizou nada!”. Ah, tá…

Em 2009, Lula engendrou o Plano Nacional de Direitos Humanos, nome delicado para uma coisa diabólica que, entre outras degenerescências, acabaria com a liberdade de imprensa e subordinaria decisões do Judiciário a deliberações dos “movimentos sociais”. Não conseguiu!

Em 2014, Dilma fez nova investida: reapresentou aquele plano macabro na forma do Decreto 8243. Felizmente, também não conseguiu.

Veio o impeachment de Dilma e  o PT publicou o que alguns chamaram de “autocrítica”: em verdade, era só o arrependimento de não haver feito na porrada tudo o que tentou com os estratagemas acima citados.

Agora, o programa de governo do PT vem com propostas no mesmo sentido, alinhavando tudo para que imprensa, Judiciário, Ministério Público, as polícias e a vida de cada um, tudo esteja sob controle do Estado que, por sua vez, seria controlado pelo partido. É o projeto bolivariano!

São fatos! E quem tem honestidade intelectual reconhece a evidência dos fatos: é evidente que o petismo quer executar no Brasil rigorosamente aquilo que o chavismo impôs à infeliz Venezuela, um projeto energúmeno delineado pelo Foro de S. Paulo.

Mas não é venezuelização… Quer saber? Chama-se desinformação o mal que acomete a jovem atriz: um mix de falta de informação, informações distorcidas e crenças monitoradas. Chama-se desinformação o que fazem colunistas da Folha de S. Paulo que tentam moldar as crenças do leitor.

Venezuela
Share:

Author: Renato SantAna

Deixe uma resposta