Sem capacidade de endividamento, prefeitura fica impedida de contrair empréstimo de 50 milhões de dólares com Fonplata

A prefeitura, que pretendia contrair um empréstimo de 50 milhões de dólares junto ao Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), teve de desistir do pedido.

O anúncio da intenção de contrair o empréstimo foi feito há um ano. De lá para cá, porém, a Secretaria do Tesouro Nacional mudou o critério de avaliação da capacidade de endividamento dos municípios.

A nova base de cálculo baixou o nível em que o Município se encontrava, inviabilizando a operação.

As novas regras não credenciam Pelotas a fazer o empréstimo internacional porque o município não se encontra em condições financeiras para honrar compromissos como a da dívida pretendida.

A prefeitura comunicou nesta semana ao Fonplata sua desistência.

“Não temos aprovação da STN para contrair o financiamento internacional. O órgão nos impede e, por isso, fomos obrigados a recuar”, explica a prefeita Paula Mascarenhas.

“Vamos continuar trabalhando para que a STN reveja sua posição e para que melhorem os índices financeiros da Prefeitura. Então, voltaremos a pleitear o financiamento”, garante a prefeita.

A prefeitura pretendia utilizar o empréstimo para fazer obras nos bairros Pestano e Getúlio Vargas e zona rural.

Author: Da Redação

Obrigado por participar.