UFPel esperará recursos judiciais antes de descontar salário de ex-reitor

O reitor Pedro Hallal (foto), da UFPel, ouvido pelo site, informou que a Reitoria tem conhecimento do Acórdão do Tribunal de Contas da União com a condenação do ex-reitor César Borges, por uma transação imobiliária ocorrida durante seu mandato à frente da instituição, considerada irregular pelo colegiado do TCU.

Ex-reitor Borges

O Acórdão condena Borges a devolver aos cofres federais R$ 2 milhões, pagar multa de R$ 500 mil e o inabilita a ocupar funções públicas por oito anos. Determina também que a UFPel retenha parte do salário de Borges, hoje aposentado.

Explica Hallal:

“A Universidade faz esses descontos de outros servidores, em casos semelhantes, geralmente até 30% do salário. No caso do ex-reitor, como o TCU considerou a infração grave, a determinação é para que descontemos 80% do contracheque. Isso só ocorrerá, porém, depois que os eventuais recursos judiciais de defesa sejam julgados e eventualmente vencidos, em respeito à legislação”.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.