A ajuda profissional de Israel

O Brasil não pediu a ajuda de Israel no caso de Brumadinho. Israel se apresentou.

Imediatamente um 777-200 da EL AL foi adaptado para receber cerca de 200 Militares (incluindo reservistas) e algumas toneladas de equipamentos. O Jato levou 24 horas para ficar apto a levar passageiros e carga.

Não há desrespeito ou falta de crença no profissionalismo dos Militares Brasileiros, mas os anos de PSDB e PT nos retiraram o poderio tecnológico, presente em Israel.

Forças Armadas não são compostas apenas por símiles a John Rambo, Bob Lee Swagger, Frank Castle e Capitão Nascimento.

É necessário todo um know-how em Pesquisa e Desenvolvimento.

Óbvio, há centros de excelência no Brasil, ITA e IME, mas nada comparado à indústria bélica israelense, que serve tanto em tempos de guerra como em períodos de paz.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.