Eleição lá em 2020: Marco Marchand, prefeiturável

Dando sequência às postagens especulativas de possíveis candidatos a prefeito de Pelotas em 2020, considerados prefeituráveis pela expressão na cena pública, é a vez do empresário Marco Marchand, de 54 anos, do PSL, partido de Bolsonaro.

Empresário e professor, cursou Ciências Políticas.

Concorreu a prefeito em 2016. Na eleição passada, disputou para deputado federal: obteve 22.018 votos, ficando na segunda suplência geral.

Como o primeiro suplente assumiu a vaga de deputado no lugar do eleito, que foi chamado para um cargo no Executivo, Marchand virou primeiro suplente e acredita que há chances reais de ele vir a ser chamado para uma cadeira na Câmara Federal.

Ele não sabe ainda se lançará seu nome ao paço municipal em 2020, mas não descarta a ideia.

Abaixo, uma rápida descrição de si feita por ele mesmo:

“Sempre focado na administração técnica e alinhado com Bolsonaro, defendo a valorização do funcionalismo público na administração municipal, equipes técnico-científicas também à frente dos projetos, sem troca de cargos por apoios políticos.

Aposto numa Pelotas estruturada para ser polo turístico, criando o maior parque multi eventos da América Latina para competições nacionais e internacionais, estruturação para competições náuticas, manutenção permanente nos sete distritos coloniais, segurança reforçada para incentivar o investimento no turismo colonial e geração de empregos.

Eu me preocupo com grandes projetos de reestruturação de Pelotas, a saúde também é alvo principal, além da implacável busca por investidores industriais.”

Outros prefeituráveis

Mourão e Marchand

 

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.