Prefeitura vai por quebra-mola na Ildefonso Simões Lopes

Do site da prefeitura – Nesta quinta-feira (14), a Prefeitura dá início efetivo às medidas previstas para coibir o excesso de velocidade na avenida Ildefonso Simões Lopes – fator responsável por acidentes, prejuízos e perdas nesta via da zona norte. A construção de quatro ondulações transversais (quebra-molas) começou na parte da manhã, a cargo da Secretaria de Obras e Pavimentação (Smop), complementada pela pintura e sinalização sob responsabilidade da Secretaria de Transporte e Trânsito (STT).

Está prevista a construção de quatro ondulações sentido Centro/bairro: anterior à esquina da rua Alcides Veleda, posterior ao Residencial Moradas, anterior à entrada do Condomínio Arcobaleno, e posterior ao IFSul campus CAVG.

O secretário de Obras e Pavimentação, Luiz Eduardo Tejada, acompanhou a equipe na construção do primeiro quebra-molas, na área do CAVG. Os trabalhos foram manuais e com a participação de máquinas – um caminhão de piche, um rolo de pneus e uma caçamba com o asfalto. Agentes de Trânsito fiscalizaram o deslocamento de veículos em meia pista, enquanto duraram as obras e a sinalização.

O secretário de Transporte e Trânsito, Flávio Al-Alam, lembrou que o controle da velocidade na Ildefonso Simões Lopes não ficará somente por conta das ondulações transversais, que obrigam os condutores, naturalmente, a empreenderem marchas mais lentas. Haverá, pela manhã e tarde, a presença do radar móvel, em pontos e horários alternados.

Planejamento

O projeto para segurança no trânsito naquela avenida da zona norte tem pela frente outras etapas. Ainda para este ano, está prevista a implantação de rotatórias nos entroncamentos com os residenciais Liberdade, Moradas e Arco-Íris, com recursos próprios da Prefeitura.

Outra etapa em ajustes, dependendo de processo de licitação, é o prosseguimento da ciclovia da avenida Leopoldo Brod e da parte que falta na Ildefonso Simões Lopes. O último passo é a duplicação da Ildefonso, para o qual a busca de recursos deverá ser direcionada à esfera federal, devido ao porte da obra, que exige investimento de vulto.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.