Pelo laudo do IGP, não procedem denúncias de que exames de pré-câncer tenham sido feitos por ‘amostragem’

Pelo laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP), não procedem as denúncias de que os exames de pré-câncer de colo de útero (Papanicolau) feitos pelo laboratório SEG, de Pelotas, e requisitados na rede municipal de saúde, tenham ocorrido por amostragem, como se suspeitava.

O IGP recolheu 17 mil lâminas do laboratório. Divulgou-se que examinaria todas as lâminas, que ainda seguem sendo analisadas.

O laudo, publicado aqui, diz respeito apenas a 196 exames solicitados na UBS Bom Jesus, que concentrou as denúncias.

O IGP reanalisou as 196 lâminas do laboratório e em 195 delas encontrou resultado idêntico ao do laboratório SEG. Ou seja, mais uma vez: fica descartado que na UBS Bom Jesus os exames tenham sido feitos por amostragem.

Importante lembrar que o laudo se refere apenas aos exames requeridos na UBS Bom Jesus.

Falta o laudo sobre as demais lâminas recolhidas.

2 thoughts on “Pelo laudo do IGP, não procedem denúncias de que exames de pré-câncer tenham sido feitos por ‘amostragem’

  1. O que equivale a dizer que não procedem as denúncias e a enxurrada de críticas… e agora, como fica a credibilidade do laboratório depois disso tudo…??

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.