TJ confiscou valor dobrado da prefeitura por engano, a título de precatórios

Prefeita Paula está um pouco mais tranquila.

O TJ, que nesta semana confiscou R$ 3,5 milhões das contas da prefeitura, para pagamento de precatórios (dívidas perdidas na justiça pelo Executivo), cobrou a mais por engano.

Deveria ter confiscado R$ 1,7 milhão, mas, por engano, teria feito dois saques da mesma quantia – em bancos diferentes.

O confisco permanece – agora em R$ 1,7 milhão -, valor ainda alto para ao padrões de prefeitura, que quer pagar mensalmente menos pelos precatórios e aguarda decisão do STF sobre o tema.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.