O livro que ‘salvou’ Manuela D’Ávila

Da GaúchaZH – Vem da pequena Laura, de três anos de idade, a força que Manuela D’Ávila (PCdoB) diz ter encontrado para enfrentar uma jornada que incluiu, em 2018, um mandato de deputada estadual pelo PCdoB, uma candidatura à vice-presidência da República (na chapa de Fernando Haddad), um mestrado e os ataques de ódio sofridos nas redes sociais.

As reflexões sobre a maternidade estão à frente de Revolução Laura, livro cuja pré-venda terá início nesta quarta-feira (20).

— Eu fui escrevendo ao longo do ano. Amor faz bem. Me salvou — contou à coluna, sobre a experiência.

A obra reúne histórias e reflexões não lineares, segundo Manuela, desde à época que descobriu a gravidez da primeira filha, em 2015.  São textos endereçados à menina, fruto do casamento com o músico Duca Leindecker, escritos sobretudo durante a campanha eleitoral.

Mais: GaúchaZH

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.