Bolsonaro convoca reunião de emergência para discutir crise na Venezuela

Em meio aos registros de violência na fronteira do Brasil com a Venezuela, o presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião de emergência no Palácio do Planalto para tratar da crise na região.

Na manhã desta sexta-feira (22), militares venezuelanos abriram fogo contra um grupo de civis que tentava ajudar a manter aberta a fronteira da Venezuela com o Brasil um dia depois de o ditador Nicolás Maduro ter anunciado o fechamento da divisa entre os dois países. Ao menos duas pessoas morreram nos conflitos desta sexta.

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento no Clube Naval, em Brasília – Pedro Ladeira – 19.fev.19/Folhapress
A decisão de Maduro ocorre em meio à tentativa de envio de ajuda humanitária do Brasil e da Colômbia ao país vizinho com coordenação dos EUA. Os primeiros suprimentos —alimentos e medicamentos— chegam nesta sexta na região fronteiriça.

Mesmo com a decisão de fechamento da fronteira, o governo brasileiro decidiu manter a programação de enviar ajuda à região.
O líder opositor Juan Guaidó, reconhecido por 50 países (incluindo o Brasil) como presidente interino da Venezuela, se comprometeu a fazer chegar “de uma forma ou de outra” a ajuda humanitária ao país a partir de diversos pontos na fronteira, neste sábado (23).

Estão reunidos no Planalto, além de Bolsonaro, representantes de dez ministérios, o chefe do Estado-Maior do Conjunto das Forças Armadas, tenente brigadeiro do Ar, Raul Botelho. O governador de Roraima, Antonio Denarium, participa por videoconferência.

O governo vai enviar uma comitiva no fim de semana à Colômbia, onde o Grupo de Lima se reunirá na segunda-feira (25) para discutir a situação da Venezuela.

O Brasil será representado pelo vice-presidente, general Hamilton Mourão e pelo chanceler, Ernesto Araújo, que já está no país.
Criado em 2017, na capital do Peru, o Grupo de Lima é formado por chanceleres de 14 países das Américas —apenas o México não reconhece Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Mais na Folha

1 thought on “Bolsonaro convoca reunião de emergência para discutir crise na Venezuela

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.