Vice-reitor da UFPel diz que não pode falar sobre casos de assédio

O vice-reitor da UFPel, Luís Amaral, fonte autorizada da UFPel para falar sobre o caso de assédio moral envolvendo o diretor administrativo da Universidade, Mateus Santin, disse ao site por telefone que a Reitoria enviou ao Ministério Público Federal as respostas às recomendações da Procuradoria Federal, no sentido de afastar das funções o diretor Mateus.

“Não posso falar sobre processo administrativo, que é sigiloso até a conclusão. Houve de fato recomendações do MP e, em função dela, a gente está pensando formas de atender às recomendações da Procuradoria”.

A gente insistiu, mas Amaral quis dizer qual a posição deles, na resposta ao MP, sobre a permanência ou não de Mateus no cargo.

Veja mais sobre o caso nos posta abaixo: 

Procuradoria recomenda afastamento de gerente administrativo da UFPel

Assédio moral na UFPel. Alguns exemplos de bulling administrativo denunciados

Funcionários da UFPel denunciam assédio moral

https://amigosdepelotas.com.br/2019/02/22/assedio-moral-casos-ufpel-e-um-atentado-a-dignidade-humana/

Reitor Pedro Hallal é chamado no MP para esclarecer denúncias de assédio moral

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.