‘Não consigo entender como a prefeitura não cobra R$ 420 milhões de seus devedores’. Por Marcelo Oxley

Paula, em evento festivo, meses atrás

Quando um empresário não paga o boleto de sua mercadoria, o que acontece?

Quando você, simples cidadão, não consegue arcar com o seu consumo de água?

Você terá o que beber? E se a conta de luz fugir ao seu orçamento e você não conseguir quitar?

Bem, é melhor preparar as velas.

E aquele juros monstruoso, em que o banco lhe cobra? Você não pagou, não é? Então, um novo empréstimo será impossível de realizar.

O seu Plano de Saúde está em dia? Não? Desculpe, mas até mesmo para analisar a sua unha encravada, eles irão lhe cobrar.

Existe alguma afirmação equivocada acima? Óbvio que não. São serviços e os mesmos precisam ser pagos. Você sabia quando os contratou e o custo que eles tinham. Cabe a você consumir ou não consumir. Mesmo que a água e a luz sejam imprescindíveis para “sobreviver”, você precisa liquidar com estas contas mensalmente. A propósito: experimente não pagá-las.

Críticas

Ultimamente, a Prefeitura Municipal de Pelotas tem sido alvo de diversas críticas sobre a falta de dinheiro, para realizar algumas tarefas “básicas”, as quais trariam algumas facilidades ao seu cidadão. Inclusive este que lhes escreve, cita muitas lacunas, que poderiam ser preenchidas com organização, cuidado e carinho. A questão, não é apenas criticar, porém…

Não consigo digerir que a prefeitura não se empenha de forma firme, brava e direta, e deixa – e digo “deixa” em voz bem alta -, uma dívida de 420 milhões de reais, para trás. Isto que, estamos comentando somente sobre uma fatia de inadimplentes do município.

São devedores de IPTU, ISSQN e Sanep. Este montante, interessantíssimo, daria uma “luz” aos cofres e ao futuro de Pelotas.

Descontos, liberações, abonos e troca de favores (se é que existe), precisam ser cortados imediatamente. Não há mais tempo, e muito menos dinheiro, para que “alguém”, com voz e intensidade, não vá atrás desta quantia.

Momento grave da prefeitura

A Prefeitura Municipal de Pelotas atravessa um momento financeiro terrível e não deveria se curvar, aos maus pagadores. Os mesmos teriam que ser tratados como o Seu Zé, que se não pagar a conta de água, terá que beber água de galão e se banhar nas águas da lagoa, pois no seu chuveiro não sairá uma gota, sequer.

A “lei” deve valer para todos, sem qualquer tipo de exceção.

É difícil tentar compreender, por qual motivo a prefeitura não obtém, com agilidade, tais valores que ajudariam a melhorar, como por exemplo, a área da saúde. Neste parágrafo comungo de uma crítica e um sentimento de dó, da prefeitura. Muitos devem ser os embaraços e obstáculos judiciais, para que de fato o governo atual consiga usufruir deste dinheiro, além de punir os devedores.

Mesmo assim, a prefeitura deveria realizar uma “força-tarefa”, concentrando pelo menos uma parte do seu trabalho, para arrecadar o que é seu. Críticas seriam visivelmente minimizadas, problemas facilmente resolvidos e uma trégua com a sociedade estaria bem próxima.

Por onde anda o “setor de inteligência” da prefeitura? Este órgão deveria cobrar, conversar e criar táticas de recebimento. Alguma estratégia interessante para ambos os lados. Mas também, ser incisiva quando não houver um bom senso ou vontade do seu devedor em liquidar a sua dívida. Criar medidas rápidas de punição, doa a quem doer: crianças e enfermos estão aguardando, ansiosos, pelo pagamento deste saldo.

Acredito que a utilização de outros métodos contra estes devedores, teria um resultado bem mais rápido e satisfatório do que os atuais meios de recebimento. A prefeitura precisa estar aberta e disposta, para qualquer tipo de negociação eficiente, uma vez que, pelo menos o pagamento da metade de toda esta dívida, já seria formidável.

Você já imaginou uma prefeitura com mais de 210 milhões de reais, que jamais imaginaria reaver?

É possível, sim. Mãos à obra…

© Marcelo Oxley

Facebook do autor | E-mail:marceloesporteucpel@yahoo.com.br

1 thought on “‘Não consigo entender como a prefeitura não cobra R$ 420 milhões de seus devedores’. Por Marcelo Oxley

  1. Por favor,a cidade pobre,a população miserável e voce querendo cobrar dividas de quem não tem um tostão.Em que cidade tu vives?

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.