Esta mulher dirige o caminh√£o que recolhe o nosso lixo: “Mesmo no lixo germinam as flores” ūüĆĽ

Marcella Bilhalva me disse a frase que faz parte do título acima, pelo telefone.

“Mesmo no lixo germinam as flores”.

A pelotense ganha a vida como motorista da empresa coletora de lixo de Pelotas, a Urban, terceirizada do Sanep. √Č a √ļnica mulher entre os 36 motoristas da firma.

Foi dela a ideia de fazer no Facebook a p√°gina Bastidores da Coleta do Lixo, hoje com 2.936 seguidores.

Marcella disse que fez a p√°gina porque notou que ela e os 145 colegas, motoristas e coletores, eram “invis√≠veis”.

“√Č uma atividade t√£o importante quanto as outras para a vida da comunidade, mas as pessoas n√£o d√£o a devida aten√ß√£o. A p√°gina veio para nos dar um rosto e aproximar das pessoas”.

A página vai completar um ano de existência em abril próximo. Mas só agora virou notícia na imprensa. Ela tinha razão, ela e os colegas eram invisíveis.

Marcella foi coletora, gari, por um ano e tr√™s meses. H√° oito meses assumiu a boleia de um dos caminh√Ķes. Dirige com alegria, positiva, feliz.

“Meus colegas e eu √©ramos vistos e taxados de marginais, drogados, coisas assim. A p√°gina vem mudando isso, acredito”.

Infelicidade

“Uma vez me trataram como uma infeliz, pela minha profiss√£o. Vieram com preconceitos, como se eu fosse uma infeliz, aconteceu v√°rias vezes. Mais tarde, em casa, olhei para mim no espelho e me perguntei se eu era aquilo, e vi que n√£o era”, contou ela.

“Eu n√£o sou infeliz.¬† Encaro qualquer trabalho com dignidade. Digo com orgulho, por exemplo, que uma filha minha se forma em Direito na Universidade Cat√≥lica (UCPel), em julho pr√≥ximo”.

Marcella é formada em vários cursos, feitos no Sest-Senat, Senac, Operacional Cursos e Formação.

Por causa deles, est√° apta a prestar atendimentos de urg√™ncia e emerg√™ncia, a dar assist√™ncia pr√©-hospitalar, a fazer condu√ß√Ķes veiculares de emerg√™ncia, a assistir pessoas com v√≠rus HIV e demais doen√ßas sexualmente transmiss√≠veis.

Fez tb curso de Resgate Veicular. Curso para lidar com inflam√°veis, curso de simulador de transporte de carga pesada. Est√° agora fazendo outro curso, de Cabeleireira.

Está fazendo tb um curso de Técnica em Enfermagem, com aulas na Beneficência Portuguesa.

Continua ela:

“Estou sempre procurando me aperfei√ßoar, trabalho muito, eu e meus colegas, todos gente do bem. Temos colegas que s√£o m√ļsicos, Djs, gente que trabalha no Tholl, a famosa trupe circense. Muitas pessoas, infelizmente, n√£o d√£o o devido valor, n√£o percebem a dignidade do trabalho”.

“Aconteceu mais de uma vez de eu entrar em lojas da cidade, ficar circulando com o macac√£o amarelo e ningu√©m vir me atender. Tentei ser atendida, n√£o me atenderam. Precisei voltar numa loja com um colega fiscal, vestido com roupas normais. A√≠ vieram atender a gente”, relembra Marcella.

Marcella é mãe três vezes. De Kênia, de 23, que se forma em Direito em julho. Brenda, que trabalha com a mãe na coleta, e um menino, Bryan. Vive com eles e o marido.

 

Garis abrem p√°gina no Face pra conversar com pelotenses

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de coment√°rios s√£o processados.