Laranja do PSL diz que assessor de ministro lhe pediu cheques em branco

Candidata do PSL de Minas na última eleição, Adriana Moreira Borges disse ao Globo que um ex-assessor do atual ministro Marcelo Álvaro Antônio condicionou repasse de R$ 100 mil do fundo partidário para sua campanha à devolução de 90% do valor.

A garantia de retorno dos valores deveria ser dada por meio de nove cheques com valores em branco, assinados por ela.

O assessor mencionado pela ex-candidata é Roberto Silva Soares, o Robertinho Soares, ex-assessor do gabinete de Álvaro Antônio na Câmara dos Deputados e atual primeiro-secretário do diretório do PSL em Minas.

“Ele me fez uma proposta para que eu recebesse R$ 100 mil. Ficaria com 10% para minha campanha e assinaria cheques em branco para que ele pudesse, com os R$ 90 mil restantes, pagar a campanha de outros candidatos”, disse.

“Eu pensava: meu Deus! Como ativista política, que quer que o Brasil dê certo, de repente você percebe que o PSL é igual aos outros partidos.”

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.