‘Não consigo assimilar bem quando sou criticado por fazer o que me parece certo”, diz médico da Santa Casa

Material copiado do Facebook do médico Odilson Silva, postado como público.

Ele se tem destacado nas redes sociais como uma das vozes mais coesas e lúcidas quanto ao tema da crise da Santa Casa.

Abaixo.

Fazendo uma analogia grosseira, hoje eu me sinto como a Rede Globo de Televisão. Vou tentar explicar meu ponto de vista.

Há alguns anos, a Globo era odiada pela esquerda. Depois, passou a ser odiada pela direita. Hoje, é criticada tanto pela direita quanto pela esquerda. Apesar disso, continua tendo a maior audiência e sendo uma emissora respeitada, a despeito das críticas.

Quando escrevi sobre a situação da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, apesar de todo apoio que recebi, consegui desagradar tanto à direção do hospital quanto a muitos funcionários. Pelos mais variados motivos, não aprovaram o que fiz.

Não preciso que ninguém me diga que é impossível agradar a todos. Claro que sei disso. Mas, por particularidades minhas, não consigo assimilar bem quando sou criticado, por fazer o que me parece certo. E, mais uma vez repito: minha única intenção foi tentar atenuar o sofrimento de todos, em função da atual crise financeira.

A despeito de todas as críticas e divergências, ainda tenho esperanças de que o resultado seja positivo.

Ainda tenho a fé de que algo de bom possa resultar do que escrevi. E é exatamente por isso que estou escrevendo, mais uma vez: para não deixar apagar a chama que foi acesa.

Minha intenção foi apenas a de acender uma pira olímpica, para que todos se lembrem que a luta não acabou. Ao contrário de pessoas que usam esse evento para se promover ou insuflar a ira de quem já está com a cabeça quente.

Não concordo que se tente jogar gasolina para apagar incêndio.

Não concordo que se joguem funcionários contra a diretoria.

Não concordo que se dividam em “Nós x Eles”.

É preciso que se entenda que todos jogamos no mesmo time, com um objetivo comum: reerguer a Santa Casa.

É preciso que todos os olhares se voltem para a mesma direção e não em sentidos opostos.

Por isso, como a Rede Globo, vou aproveitar a grande “audiência” que tive durante o carnaval, para fazer mais uma convocação geral:

ACABOU A FESTA!

ACABOU O CARNAVAL!

A HORA É DE AÇÃO E NÃO APENAS DE BOA INTENÇÃO!

ANTES QUE O ASSUNTO ESFRIE E CAIA NO ESQUECIMENTO, VAMOS PROMOVER AÇÕES REAIS E CONTINUADAS PELA SANTA CASA.
PEGUE SEU CELULAR OU VÁ A ALGUM BANCO OU ATÉ A SANTA CASA E DOE.

Compartilhe, converse, explique.

Vou fazer um adendo e um pedido adicional. Ouvi duras críticas de que os médicos estão “afastados” do problema, sem se envolver com a situação.

Portanto, gostaria de convocar a todos os médicos a participarem mais, em favor da Santa Casa. Convocar a todos que fizeram parte da sua história.

A todos que, graças a esse hospital, aperfeiçoaram sua formação profissional. Esse é o momento de nos fazermos mais presentes e mostrar que, da mesma forma que todos os que trabalham no hospital, não somos os vilões dessa história.

Mais uma vez, vou disponibilizar a número da conta da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas. Para evitar ações desonestas, não aceitem outros números. Agradeço a todos, de antemão.

Números da conta corrente para doações:
Banco Banrisul (041)
Ag. 0320 – c/c 060482790-1
CNPJ: 92.219.559.0001-25
Em casos de dúvidas, telefone para o hospital (053) 3284-4700.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.