Proteção à mulher: rede discute atendimento a vítimas de violência

Do site da prefeitura |

Representantes das entidades que compõem a Rede de Proteção da Mulher Vítima de Violência estiveram na sede do Centro de Referência, na manhã desta segunda-feira (11) para a reunião bimestral do grupo.

O encontro faz parte da programação do Mês da Mulher, que mobiliza a sociedade civil, a Prefeitura, as instituições de segurança e o judiciário.

Além das ações do Mês da Mulher – Mais Respeito Menos Ódio, as participantes discutiram assuntos considerados urgentes, como a retomada do atendimento a homens agressores.

“A violência é cíclica, se não tratar vai continuar”, afirma a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Maria Angélica Gentilini da Silva, que lembra que a parte punitiva está sendo feita, mas que é necessário mais.

Conduzida pela representante da Coordenadoria e Centro da Mulher, Myryam Viegas, a reunião avaliou os encaminhamentos do encontro anterior, como a doação de um celular para a equipe da Patrulha Maria da Penha, que trabalhava sem o recurso. Também foi encaminhada a realização de atividades técnicas, em que os profissionais discutirão as situações mais complexas, caso a caso, em busca de soluções.

Participaram representantes da Casa de Acolhida Luciéty, Secretaria de Assistência Social (SAS), Grupo Autônomo de Mulheres de Pelotas (Gamp), Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), UBS Sanga Funda e Cohab Pestano, Centro de Referência da Mulher, Coordenadoria da Mulher, Patrulha Maria da Penha da Brigada Militar e Núcleo de Responsabilidade Social da Embrapa.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.