Pelotas caindo na real

Uma notícia pelotense:

“As raias do Hipódromo serão recuadas para receber a Havan”.

Não é coincidência que a crise na Santa Casa ocorra no mesmo momento em que a Câmara decide aprovar em lei (nesta terça) a permissão para recuo das raias do Hipódromo da Tablada, patrimônio histórico, para ceder espaço à construção da loja da Havan e do Comercial Zaffari, notícia, aliás, alvissareira.

O hipódromo, como a Santa Casa, como a prefeitura tb, está à beira da insolvência.

Vivendo no vermelho, como o governo do estado.

Nossa “Santa Casa” ( Pelotas ), como berço de origem, ou de passagem, como tem sido para muitos, está ruindo, momento difícil.

Em transição, pode dar lugar a uma outra casa.

Com o dinheiro do aluguel da Havan-Zaffari, R$ 90 mil mensais, a direção do Hipódromo poderá respirar, talvez manter seus 200 empregados diretos de um esporte que sobrevive há muito somente como um “bem cultural”.

Bem-vinda, Havan!

A NECESSIDADE OBRIGOU A CIDADE A CEDER PATRIMÔNIO. FEZ MUITO BEM

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.