Semana da Mulher pelotense é aberta

Do site da prefeitura | A Semana da Mulher foi, oficialmente, aberta nesta terça-feira (12), em cerimônia realizada no ginásio da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Francisco Caruccio. A prefeita Paula Mascarenhas reforçou a necessidade respeitar o espaço e a fala das mulheres, e a importância dos jovens na construção “do mundo que sonhamos”.

Com o auditório lotado por estudantes, a representante do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Diná Lessa, pediu um minuto de silêncio por um ano da morte da vereadora carioca, Marielle Franco.

O resultado surpreendeu. Os adolescentes realmente fizeram silêncio. Em sua fala, Paula mencionou o fato. Ela afirmou que Marielle foi uma “mulher vítima de violência, que perdeu a vida porque tinha ideias e falava”.

Sobre os preconceitos, que distanciam pessoas por sua cor de pele, gênero ou conta bancária, Paula chamou os estudantes para a responsabilidade que carregam:

“Está em vocês a semente de um novo tempo, de uma vida melhor pra todo mundo. Mulher pode estar, trabalhar, estudar onde quiser. Se olhem com solidariedade”, ressaltou a prefeita ao lembrar o caso da paquistanesa Malala, um símbolo da luta pelos direitos das mulheres, que quase foi morta apenas por querer estudar.

A prefeita também lembrou que 60% dos casos de violência contra mulheres é cometido dentro da própria casa, pelos seus companheiros, onde elas deveriam ter mais acolhimento, afeto e segurança. Ela diz que a aposta para a mudança dessa realidade tem que ser nas crianças e adolescentes, para que vejam que o respeito tem que estar acima do ódio, que o afeto deve predominar sempre, que se deve olhar pro outro e entender que pensar diferente não o faz inferior.

O Ônibus Lilás percorrerá bairros da cidade e a zona rural, orientando sobre os direitos da mulher e violência.

Também participaram da cerimônia o vice-prefeito, Idemar Barz; a responsável pelo Centro de Referência e Coordenadoria da Mulher, Myryam Viegas; a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Maria Angélica Gentilini da Silva – que antes da cerimônia fez um bate-papo sobre violência contra mulheres aos alunos; a vereadora Daiane Santos; a responsável pela Casa de Acolhida Luciéty, Maria José Garcia; o secretário de Assistência Social (SAS), Luis Eduardo Longaray; o diretor da Emef, Alexandre Lemos Vieira.

Veja AQUI a programação completa, que se estende até o dia 30 de junho e conta com ações descentralizadas para atingir maior número de pessoas.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.