Moro: “Não existe nenhuma relação entre o presidente com as pessoas que cometeram esse crime”

Sergio Moro, em entrevista ao jornal Valor, negou categoricamente qualquer vínculo entre o círculo de Jair Bolsonaro e os assassinos de Marielle Franco:

“Primeiro, não existe nenhuma relação entre o presidente e familiares com essas pessoas que cometeram esse crime. Isso sequer é cogitado, não tem nenhuma hipótese nesse sentido. Pelo contrário, o que existe é uma aspiração, tanto do governo federal, como do governo estadual para que os fatos sejam esclarecidos.”

O jornal perguntou como está o inquérito sobre o atentado sofrido por Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Ele respondeu:

“Esse é um outro crime bastante grave, atentado a faca de um candidato a presidente da República, algo que afetou não só o senhor presidente, a vítima direta, mas que colocou em risco a própria higidez do sistema eleitoral e democrático. Um grave atentado à democracia. Um fato igualmente que tem que ser completamente elucidado. Existe um inquérito agora nas mãos da PF e, enquanto a investigação não está concluída, é preciso trabalhar com as duas hipóteses, que ele [Adélio Bispo de Oliveira] agiu sozinho, ou que ele agiu a mando ou incentivado por outras pessoas. Essas duas hipóteses têm de permanecer dentro da perspectiva dos investigadores.”

Sergio Moro disse que o assassinato de Marielle Franco deve ter mandantes:

“Acredito que essa é uma hipótese probatória bastante provável, e que a investigação não pode ser encerrada antes disso ser confirmado, identificados os mandantes, ou completamente descartada. A impressão que se tem é que existem mandantes.”

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.