TODOS NA BAIXADA DOMINGO!

Fevereiro de 2014: foi neste ano em que tivemos o último Bra-Pel disputado pelo Campeonato Gaúcho. Brasil e Pelotas empataram em 1×1 na Boca do Lobo.

Cinco anos depois, a nossa cidade voltará a sediar o maior clássico de futebol do interior do país, na principal competição do Rio Grande do Sul. Desta vez, o confronto deverá ocorrer no dia 17/03/2019, no reformulado Bento Freitas.

Muitos momentos, de lá para cá, foram vividos pelos clubes: o Grêmio Esportivo Brasil chegou à Série B do Brasileirão, enquanto que, o Pelotas lutou para sair da Segundona Gaúcha. Porém, nem mesmo esta grande diferença entre os clubes pôde fazer com que a rivalidade desaparecesse.

O dérbi está sendo vivido e respirado por seus torcedores, logo após anunciado na tabela da FGF (Federação Gaúcha de Futebol).

Churrascos, reuniões e reencontros já têm hora marcada e local estipulado por áureo-cerúleos e rubro-negros. O Bra-Pel, não fugindo à regra, é um grande clássico e como tal, não há um favorito.

Considerando que os clubes dependem, e muito, da renda de um grande jogo, a meu ver, o Bra-Pel deveria ser disputado mais de uma vez por ano.

Os dirigentes dos clubes, aliados com o esforço da prefeitura, poderiam realizar algo “inteligente”, para que esta rivalidade não se apague com o tempo.

O retorno de um campeonato da cidade, digamos, mais “apetitoso” e “vaidoso” seria uma bela saída: será que já fora pensando no mesmo, com uma premiação considerável e um convite para um time de maior expressão, no cenário nacional?

Você já imaginou Pelotas, Brasil, Farroupilha e um time da dupla Gre-Nal disputando a Taça Fenadoce, por exemplo?

Ainda temos tempo e muita rivalidade, para vivenciarmos mais e mais Bra-Péis. É importante destacar que a dupla da capital está bem próxima de nossos torcedores e filhos, e não podemos mais perdê-los para ela.

No Estado, somente em Pelotas os fãs de Grêmio e Internacional não são maioria e assim, devem continuar. Ainda somos resistência contra o investimento pesado e desumano que existe, para os times de Porto Alegre.

Para o Bra-Pel que se aproxima, alguns objetivos estão em jogo, literalmente. Muitas metas podem ser alcançadas.

O Pelotas não corre mais risco de queda, mas busca uma classificação que seria o ápice, uma vez que, o seu primeiro objetivo foi obtido: manter-se na Elite de 2020.

Já o Brasil, logo após a goleada sofrida pelo São Luiz de Ijuí precisa vencer e se afastar de vez, da zona do rebaixamento. E quem preveria que o Lobão, poderia colocar um pé do Índio, no Acesso do ano que vem? Para piorar, uma derrota no clássico poderá “manchar” o restante do seu ano, mesmo estando entre os 40 melhores times do país.

O clássico, pela primeira vez na sua história, será disputado com torcida mista. Acredito que deverá ser o começo de uma “civilização”, entre os mais exaltados torcedores. Uma bela iniciativa dos responsáveis. Creio que se for bem organizado será apenas o primeiro grande passo, para um futuro de harmonia e paz, entre as cores azul, amarelo, vermelho e preto. Todavia, por tudo que está em jogo, o sentimento de “misturar” os torcedores ficará apenas nas arquibancadas, pois, dentro dos gramados não haverá nada de “carinho”.

Um bom Bra-Pel precisa desses ingredientes. Nunca ouvi falar de algum que tenha sido morno ou chato. Quem não se recorda daquele disputado na Avenida, em 2004, que o Brasil, com dois jogadores a menos, sagrou-se Campeão Citadino? Eu estava lá e quase não consegui dormir naquela noite, de tanta tristeza. Ou daquele famoso de 2013, “que não acabou”. O Pelotas venceu na Baixada por 3×0 e sagrou-se Campeão da Copa Sul-Fronteira. Naquela noite também quase não dormi, mas foi de felicidade.

Todos na Baixada no domingo! Vamos torcer com o coração: brincar, sorrir e entender, de vez, que do outro lado da arquibancada existem outros torcedores e não “adversários de morte”. Deste modo, que a paz seja o princípio para tudo e todos.

© Marcelo Oxley

Facebook do autor | E-mail:marceloesporteucpel@yahoo.com.br

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.