“Movido a cocô: Curitiba vai testar ônibus que usa material orgânico como combustível”

Curitiba vai ganhar um ônibus movido a cocô. Não, não é piada, mas um tipo de tecnologia sustentável que deve começar a rodar pela cidade em breve. A capital foi escolhida para testar um ônibus que usa como combustível o biometano, um gás obtido da decomposição de matéria orgânica — incluindo restos sanitários. Em outras palavras, vai ser o seu lixo e a sua ida ao banheiro que vão fazer o ônibus rodar por aí.

A novidade foi apresentada ao prefeito Rafael Greca (PMN) pela montadora Scania em uma reunião na última quarta-feira (13) após a entrega dos novos biarticulados que vão integrar a frota da cidade. “Fazer a demonstração em Curitiba é muito emblemático para nós por se tratar de uma capital que valoriza as alternativas ao diesel”, explica o diretor comercial da empresa, Silvio Munhoz.
Leia também: Trabalho com crochê chama atenção em Curitiba e jovem recebe ajuda para sair da rua

O destaque desse ônibus, na verdade, é que ele é capaz de rodar tanto com biometano quanto com gás natural veicular (GNV) — em uma espécie de “flex gasoso”. Por isso, os testes vão ser feitos em duas etapas: a partir da próxima segunda-feira (18), o coletivo vai rodar na linha Gramados, entre os terminais Sítio Cercado e Capão Raso, apenas com GNV para testar seu desempenho e, no segundo semestre, exclusivamente com o biometano.

De acordo com Munhoz, a principal vantagem no novo tipo de motor é que ele é muito mais econômico e ajuda na redução da poluição. Um ônibus abastecido com biometano chega a ser 28% mais barato no custo operacional por quilômetro rodado e emite 85% menos gases do que um veículo a diesel. Além disso, ele também faz muito menos barulho. “Se você pega uma canaleta hoje, vai notar que o barulho é bem significativo por causa do som dos motores. Se você tem gás, parte desse ruído desaparece”, afirma Munhoz.

E quem se preocupa com o cheiro, pode ficar tranquilo. “O odor é zero. Quando você faz a limpeza do material para obter o combustível, os gases que têm odor são eliminados ”, tranquiliza o executivo.”

Veja mais em Gazeta do Povo

Share:

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.