Prestação de serviço ao Hospital Escola corresponde ao contrato

Representante da empresa que fornece refeições para o Hospital Escola, Marcelo Bertholdi Oxley, envia ao jornal documentos que, segundo ele, esclarecem a questão dos serviços prestados pela sua empresa ao HE e mostram que a firma é correta em seus procedimentos.

Marcelo sustenta que não procede que o contrato seja fiscalizado por uma parente.

Segundo ele, a empresa tem 25 anos de vida e sempre agiu com total lisura.

Seguem os documentos enviados por Marcelo.

E, no pé, uma nota da UFPel sobre o assunto.

REGISTRO FEITO. TUDO ÀS CLARAS.

Marcelo: Aqui estão os nomes de quem assina pelo contrato. Reitor Pedro Hallal. Luciele e Virgínia que respondem também pelo Hospital Escola.
Marcelo: Documento que comprovam quem são as fiscais do contrato: Alessandra Oliveira da Silva Haertel e Solange Roseli Lange

Marcelo: O aval de começarmos os serviços os quais são fiscalizados pela Alessandra Haertel que é nutricionista

Posição da Reitoria

Ao jornal Amigos de Pelotas

Venho por meio deste prestar os esclarecimentos referentes ao contrato de alimentação do Hospital Escola da UFPel/EBSERH.

O serviço de alimentação prestado ao Hospital Escola deixou de ser prestado pela Santa Casa e, através de processo público licitatório, uma empresa privada foi a vencedora do certame.

A saber, Pregão 135 de 2018 – Universidade Federal de Pelotas.

As fiscais do contrato são Alessandra Oliveira da Silva Haertel (titular) e Solange Roseli Redmann Lange (suplente), e nenhuma das duas possui qualquer vinculação à empresa contratada.

Sem mais,

Samanta Winck Madruga
Superintendente do HE UFPel EBSERH

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.