Promotor Olavo Passos tb pede arquivamento do caso Mirella

Mirella Pinto de Motta Gomes desapareceu em dia 27 de julho do ano passado.

“Os policiais fizeram tudo, quebra de sigilo telefônico, escutas telefônicas, buscas em canais e em Porto Alegre, análise de câmeras de segurança, depoimentos – e não temos pistas”, disse José Olavo Passos, promotor do caso, que hoje anunciou o arquivamento tb do caso da professora da UFPel Cláudia Harteben, igualmente desaparecida.

Por que a polícia cogita que Mirella tenha se afogado

Caso Mirella revelou falha de vigilância na UFPel

Polícia acha que Mirella, estudante desaparecida, se afogou

 

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.