BATMAN, SOCORRIDO PELO SAMU EM PELOTAS, É LEVADO AO PRONTO SOCORRO

Jornalismo é como a vida, embora a função do primeiro seja captura-la, não vive-la, como faz todo mundo, menos os jornalistas.

De repente algo se dá. Um fato, qq que seja, nunca é desprezível.

Na noite deste sábado, um solitário motociclista de 51 anos despencou dentro do Globo da Morte em Pelotas, em circo originário de Maringá. Teve gente na plateia que levou as mãos à cabeça.

O artista girava pelo Globo em número solo.

O Samu chegou. O motociclista, vestido de Batman; na cabeça, localizaram um talho vermelho, causado pelo choque contra a base da arena de metal. Desde os 11 anos de idade, a vítima acelera e gira pelo Globo.

No momento do acidente, não usava capacete, apenas a máscara de morcego como proteção.

Comentário da Redação

Não foi grave o ocorrido, o homem passa bem e, em breve, voltará ao espetáculo.

O episódio é como uma metáfora da vida, o homem, sozinho num Globo, que poderia ser o Globo terrestre de todos os homens, e também a bolsa no útero materno, uma bolha de solidão.

O engraçado da coisa, se é que se pode dizer assim, é que a notícia, a rigor, sem o filtro da realidade, poderia ser esta:

BATMAN, SOCORRIDO PELO SAMU EM PELOTAS, É LEVADO AO PRONTO SOCORRO.

Fosse a realidade ipsis litteris, desculpe, mas seria engraçado.

Motoqueiro vestido de Batmam e sem capacete cai no Globo da Morte em Pelotas

© Rubens Spanier Amador é jornalista.

Facebook do autor | E-mail: rubens.amador@yahoo.com.br

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.