Motivo de orgulho: 5 anos do Centro de Atendimento ao Autista

De Luíza Meirelles | Da Prefeitura, com edição nossa |

No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, a prefeitura comemorou, neste 2 de abril, os cincoanos do Centro de Atendimento ao Autista Doutor Danilo Rolim de Moura e uma década da Associação de Amigos, Mães e Pais dos Autistas e Relacionados com Enfoque Holístico (Amparho).

A prefeita Paula e o vice, Idemar, festejaram as datas ao lado de pais, professores e alunos da unidade que, atualmente, atende 423 crianças, jovens e adultos – o número de beneficiados aumentou mais de 600% desde sua inauguração, em 2014.

“Temos que comemorar a existência deste Centro, que é referência no atendimento ao autista no Estado e no País, graças à dedicação de profissionais qualificados e ao envolvimento das famílias”, disse Paula, que atribuiu à atuação da Amparho, ao longo dos últimos dez anos, a transformação positiva que aconteceu em Pelotas.

Em 2017, ela se comprometeu a ampliar a unidade de atendimento e, no ano passado, garantiu a mudança de endereço do Centro para um espaço maior, mais qualificado e adequado – o que permitiu um salto no número de vagas ofertadas.

Dia de celebração em dobro

A tarde de sol e calor presenteou os participantes da festa, que contou com brinquedos infláveis, pintura facial, brincadeiras, distribuição de pipoca e, ainda, um brechó – cuja renda adquirida será revertida para o Centro.

Entre as mais de 420 histórias de vida transformadas com a criação da unidade, está a de Davi, 9 anos. Desde os 4, o menino frequenta o espaço e recebe o atendimento necessário para o seu desenvolvimento.

“Ele vem quatro vezes por semana participar de aulas de artes, atividades físicas, além de ser recebido pela fonoaudióloga. É maravilhoso ter um centro como esse, onde formamos uma só família, no nosso mundo azul*”, disse a mãe de Davi, Luciana Lemos.

Informar para conscientizar

Há 12 anos, o dia 2 de abril é a data escolhida para levar mais conhecimento à população sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) – condição que, segundo a Organização Mundial de Saúde, está vinculada a uma em cada 160 crianças no planeta.

Até 6 de abril, Pelotas realiza a sua 6ª Semana Municipal de Conscientização sobre o Autismo, que traz a importância da família no diagnóstico e no tratamento como o tema central.

“Há dez anos, ter um filho autista era bastante complicado porque as pessoas não sabiam nem o que era o autismo. A associação, que começou com oito mães, em 2009, lutou por cinco anos para ter um local como esse, que hoje é exemplo para todo o Brasil”, disse a presidente da Amparho, Eliane Bitencourt.

*A cor azul é um dos símbolos associados ao autismo, já que representa a maior incidência de casos no sexo masculino.

Saiba mais

Atualmente, os alunos do Centro contam com o atendimento de 50 profissionais, como professores, terapeutas ocupacionais, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, educadores físicos, entre outros. Lá, além de receber carinho, atenção e cuidado, também participam de atividades como arteterapia, pet terapia, ludoterapia e tecnologia assistiva.

Hoje, cerca de 250 famílias pelotenses são vinculadas à associação Amparho.

Atendimento preferencial

No início do mês, a prefeita Paula Mascarenhas assinou o decreto 6.156, que regulamenta a lei municipal que prevê atendimento preferencial aos autistas, bem como a seus acompanhantes.

O documento institui que estas pessoas tenham prioridade em repartições públicas, estabelecimentos comerciais e privados, abrangendo supermercados, farmácias, bancos, restaurantes e lojas.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.