Partido Novo solta nota sobre saída de Mateus Bandeira

O economista Mateus Bandeira, candidato a governador em 2018, anunciou nesta terça-feira (3) que deixará o Partido Novo.

Foi em entrevista ao programa Terça-Livre, no Facebook.

Mateus afirmou que está descontente com as ações tomadas pela direção do Novo no Estado.

“Tenho uma série de divergências com algumas decisões com a estrutura de governança, enfim, com as políticas internas do Novo, o que me trouxeram muita insatisfação, muita reflexão. Tomei a decisão de me desfiliar. Devo entregar a carta de desfiliação talvez ainda hoje (terça-feira). Tive muitas frustrações durante a campanha por defender coisas que eu acredito”, disse Bandeira.

Além dele, outras pessoas que concorreram a cargos públicos se desfiliarão, entre elas a jornalista e cientista política Fernanda Barth. “A direção aqui é autoritária, centralizadora. É muito subordina à direção nacional”,diz Fernanda, que ainda não definiu se entrará para outro partido.

Uma carta dos que saem será divulgada nesta noite nas redes sociais informando os motivos da debandada.

Nota do Novo sobre a saída

O Partido Novo no Rio Grande do Sul divulgou nota informando que ainda não recebeu comunicação oficial sobre os pedidos de desfiliação e que as críticas “se referem a normas e ações previstas em estatuto”.

“A respeito da notícia de que membros do Partido NOVO RS estariam deixando a sigla, o diretório estadual informa que ainda não recebeu nenhuma comunicação oficial sobre tais pedidos de desfiliação e tomou conhecimento do fato pela imprensa.

Sobre as críticas mencionadas como os motivos para a saída do partido, o diretório destaca que os apontamentos se referem a normas e ações previstas em estatuto, que são apresentadas a todos os filiados, assim que aderem à sigla e fazem parte da história de atuação do NOVO desde sua fundação. O Presidente Estadual Guilherme Enck pontua, no entanto, a contribuição positiva dos membros, em especial Mateus Bandeira, que foi candidato ao governo estadual pela sigla. “Mateus é um excelente profissional, fez uma campanha honrada e representou nossos valores de forma exemplar e tem condições, como poucos, de ajudar o Brasil a melhorar em diversas áreas da gestão pública”.

A atuação do NOVO se distingue dos demais partidos, mantendo a atuação política separada da gestão partidária, o que se evidencia como pilar destes descontentamentos, argumenta o dirigente. “O NOVO pautou seu crescimento para 2020 de forma que pudesse ser mais competitivo no RS e Brasil, mas também pudesse crescer com a convicção de que quem está aderindo a sigla tenha a adesão aos princípios e diferenciais estatutários. Não é prudente abrir 100 diretórios e acabar 2020 com 100 candidaturas “laranjas”, completa. O partido celebra os resultados dessa estratégia, tendo crescido 40% o número de filiados ativos no RS em menos de três meses”.

“Percebemos que a teoria do Novo não se refletia na prática”

 

Mateus Bandeira saiu do Partido Novo

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.