Servidor que acessou dados de Bolsonaro diz que tudo não passou de uma brincadeira

Odilon Ayub Alves, um dos funcionários da Receita Federal que acessaram ilegalmente os dados fiscais de Jair Bolsonaro, prestou depoimento à Polícia Federal neste sábado e afirmou que tudo não passou de uma brincadeira, relata O Globo.

Ele também negou que tenha cometido vazamento de informação e disse que não houve quebra de sigilo fiscal. Uma de suas alegações é que ele fez campanha para Bolsonaro nas eleições.

“Ele relatou que foi um acesso involuntário, sem maldade, sem quebra de sigilo, sem nada de transferir informações. Foi uma besteira, sem maldade, sem medir as consequências da atitude”, disse o advogado de Odilon ao jornal carioca.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.