UFPel e UCPel elaboram projeto de praça linear no Porto

Nesta semana, foi realizada uma reunião no Centro de Engenharias da UFPel para discutir a proposta de um parque linear na Praça da Alfândega, na região do Porto de Pelotas.

O projeto, idealizado por professores da Universidade Federal de Pelotas, vem sendo desenvolvido por professores e alunos da Universidade Católica de Pelotas.

A proposta, ainda em discussão, prevê, inicialmente, academia ao ar livre, ampliação da área da praça, instalação de bancos e lixeiras, parque infantil, quadras de esporte, espaço para aulas ao ar livre, faixas de pedestres e de ciclistas, áreas de estar e paraciclos.

O Parque Linear da Alfândega é uma proposta de intervenção e qualificação em espaço localizado no Bairro Porto.

A proposta abrange inicialmente três quadras, localizadas entre as ruas Conde de Porto Alegre, Dona Mariana, Xavier Ferreira e Uruguai, podendo, no futuro, expandir-se para outras áreas do entorno.

O projeto se delineou a partir de uma demanda do Centro de Engenharias da Universidade Federal de Pelotas, localizado em frente à Praça da Alfândega.

A comunidade do Centro utiliza cotidianamente a praça e seu entorno e entende que esse espaço poderia ser mais qualificado para atender às comunidades universitária e em geral.

A proposta de intervenção urbana e paisagística está sendo desenvolvida pelo Núcleo de Extensão Habitat Social da Universidade Católica de Pelotas, coordenado pela professora Joseane Almeida, mediante diálogo com as comunidades do entorno, acadêmica do Centro de Engenharias da UFPel e Prefeitura de Pelotas.

As intervenções propostas foram pensadas para atender às demandas da comunidade envolvida, adequarem-se às singularidades de cada quadra e suas preexistências e usarem recursos, equipamentos, mobiliário e mão-de-obra que possam ser oferecidos pela Prefeitura de Pelotas, pela UFPel e por doações, de modo a viabilizar a execução e a manutenção da obra.

Conforme os técnicos das Universidades, para a quadra 1, da praça da Alfândega, é proposta uma ampliação da área da praça, mediante a elevação do piso existente, criando uma calçada mais larga que as demais em frente ao CEng, que permita a concentração de um maior número de pessoas e a instalação de food trucks.

Além disso, está proposta uma academia e espaço para aulas ao ar livre, com redução do sombreamento e inclusão de uma pérgola de madeira. Ainda na quadra 1 inicia o caminho que conecta e integra as três quadras, estimulando a circulação entre elas.

Na quadra 2, onde existe uma escola, são propostas intervenções artísticas para qualificar a interface da escola com a área aberta e um parquinho infantil para estimular a permanência de mais pessoas no local. Essa quadra é cortada pelo caminho proposto, que deverá estimular a circulação de pessoas. Na terceira quadra é proposta a implantação de quadras de vôlei e de futebol, bicicletário e área de estar.

“A proposta ainda é um zoneamento inicial e as intenções de projeto estão sendo discutidas, para que possa atender da melhor forma possível às demandas e anseios da comunidade”, afirmam os responsáveis pelo trabalho.

Por fim, dizem, a implementação da proposta poderá contribuir para melhorar a segurança no local, pois a qualificação deverá atrair mais pessoas e é sabido que locais com maior circulação e permanência da população tornam-se naturalmente mais seguros, reduzindo a necessidade de policiamento.

Equipes

Participaram da reunião que tratou do tema nesta semana os professores do Centro de Engenharias da Universidade Federal de Pelotas (CEng/UFPel) Claudia Lemons, coordenadora do projeto, Ângela Azevedo, Vanessa Cerqueira e Rubia Romani, do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) Fernanda Tomiello, Ricardo Brod Mendez, Joseane Almeida, as alunas da UCPel Helena Insaurriaga e Julie Volcan, o Pró-Reitor de Planejamento da UFPel, Otávio Peres, a diretora do Centro de Engenharias da UFPel, Isabela Andrade, o Secretário Municipal de Qualidade Ambiental (SQA), Felipe Perez de Garcia Fernandez, o Secretário Municipal de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana (SGCMU), Jacques Reydams, e o arquiteto da SGCMU Guto King.

2 thoughts on “UFPel e UCPel elaboram projeto de praça linear no Porto

  1. Eu só queria que fizessem uma calçada em torno da praça onde fica a Escola Municipal Mal. Rolim pois toda vez que chove, as crianças precisam andar pelo meio da rua junto aos carros colocando a vida em risco ou molhar os pés na praça que encharca pois o passeio é mais baixo que a parte com grama.
    Solicitações foram encaminhada ao órgão competente e até agora nada. Nenhum projeto foi desenvolvido.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.