Rombo da previdência gaúcha é o maior por habitante no Brasil

O rombo na previdência dos servidores estaduais pesa mais no bolso dos gaúchos do que em outro Estado brasileiro. Estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) mostra que o custo anual do déficit no RS chega a R$ 1.038 por habitante.

O governo gaúcho possui ainda a maior proporção de inativos em relação a funcionários públicos em atividade. Para cada profissional em atividade, há 1,63 aposentado e pensionista, algo que explica em parte o desequilíbrio, que acaba drenando recursos de áreas essenciais.

Em 2017, foram R$ 11,1 bilhões. Em 2018, R$ 11,6 bilhões e, só no primeiro bimestre de 2019, a atual gestão já teve de destinar R$ 1,9 bilhão para esse fim – a cifra representa 46% do orçamento anual da área da saúde e é maior do que a registrada no mesmo período do ano anterior.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.