Violência obstétrica: ‘Prefeita não sabe a quem desagradar’

Prefeita Paula Mascarenhas esperava que uma reunião dissolvesse o conflito entre dirigentes do Sindicato dos Médicos e vereadores a respeito de um projeto de lei da Câmara que tenta coibir o que chamam de “violência obstétrica”.

O projeto está sobre a mesa da tucana, à espera de sanção ou veto.

O Simers é contra.

Paula tem até sexta-feira pra decidir o que fazer; em termos práticos, se “desagrada os médicos ou os vereadores”.

Paula: ‘Não entendo por que preocupação com projeto não ocorreu na Câmara’

Entidades médicas colocam prefeita numa sinuca de bico

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.