Defensores de rodas de samba no Mercado tentam ‘colar’ a pecha de racismo em promotor

Promotor André

Defensores da volta das rodas de samba dentro do Mercado Público visitaram na tarde desta quinta-feira (25) o promotor André de Borba, tentando reverter a suspensão das apresentações.

O promotor voltou a dizer que é preciso bom senso para o retorno dos shows, já que, segundo ele, o limite de decibéis é de 60, mas aferições mostraram que o som chega a 74 decibéis, o que perturba a vizinhança.

No começo de abril, a prefeitura concordou com as ponderações do promotor André e cancelou apresentações dentro do Mercado.

Defensores das rodas de samba tentam colar no promotor André – injustamente – a pecha de racismo, como se os decibéis não extrapolassem o aceitável em lei.

Rodas de samba dentro do mercado ECOAM ainda mais, aí o problema. O prédio vira uma caixa de ressonância.

1 thought on “Defensores de rodas de samba no Mercado tentam ‘colar’ a pecha de racismo em promotor

  1. Aquilo nem é zona residencial, quem tá reclamando? E a Prefeitura precisa ter suas próprias convicções e não se submeter ao MP..Afinal, quem governa a cidade?

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.