Reitor diz que cortes anunciados para universidades federais são ‘uma covardia e uma chantagem’

O reitor da UFPel, Pedro Hallal, comentou com o jornal os cortes de 30% anunciados pelo governo federal para as universidades públicas:

“Os cortes são uma covardia e uma chantagem do governo federal.

Covardia porque eles sabem que com esse corte as universidades não conseguem chegar no final ao ano. E chantagem porque explicitamente o governo diz que a aprovação da reforma da Previdência é necessária para reverter esses cortes.

Essa não é postura de governo, mas sim de quem ainda está no processo eleitoral.

Lamentável que um governo eleito, ao invés de governar, fica tendo esse tipo de atitude”.

Cortes

O anúncio de que todas as universidades federais do país terão um corte de 30% em seu orçamento neste ano foi recebido com preocupação por reitores do Rio Grande do Sul.

Segundo eles, as instituições já sofrem com falta de recursos, não têm mais onde cortar despesas e podem ver-se diante de uma situação insustentável.

O bloqueio geral das verbas – que inclui também os institutos federais – foi comunicado na noite de terça-feira (30) pelo secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Arnaldo Barbosa de Lima Junior, em uma entrevista ao Jornal Nacional.

4 thoughts on “Reitor diz que cortes anunciados para universidades federais são ‘uma covardia e uma chantagem’

  1. Parabéns ao nosso Reitor da UFPEL, Sr.Pedro Hall pelo seu compromisso com a comunidade universitária e a população em geral, ao defender publicamente a Educação como um Direito Fundamental garantido pela CF88;- já para os incautos vale a lógica do mercado, da meritocracia em detrimento do direito inalienável enquanto Política de Estado e não de governo , o Direito a educação pública de qualidade,Bem esse pago através de impostos pela população brasileira e na maioria das vezes , não se reverte em cidadania.Podemos destacar a importância das universidades em relação a tríade :ensino,pesquisa e extensão e que vale para todas as áreas das Humanas,Biológicas… , que trabalham normalmente não unicamente no olhar do mercado,mas sim apoiando, trabalhando a exemplos as pesquisas relacionadas as doenças tropicais (doenças dos mais pobres), que resultam em vacinas,remédios para a cura desses pacientes, a Agronomia com a produção de sementes mais produtivas e resistentes a doenças, a ESEF,Medicina , Odontologia, Filosofia e outros cursos que recebem prêmios internacionais pela sua importância para o Bem da Humanidade. Portanto, mais uma vez venho á público para elogiar , solidarizar com o nosso Reitor, que defende de forma inexorável não só defende o acesso,mas também a permanência e o sucesso dos seus alunos de forma universal e democrática.

  2. O maior problema das universidades federais não é o corte do orçamento, mas a forma como alguns dirigentes gastam os recursos. Duvido que dessem comida a dois pilas para o pessoal do caminhonetão, que vem almoçar em carro do ano, se tivessem que vender serviços para produzir os próprios recursos; ou que fizessem regime de “plantão” nas pró-reitorias, para justificar o meio turno dos funcionários, se tivessem que pagar pela energia extra que é consumida para climatizar o prédio da reitoria nas 4 horas em que as salas ficam com apenas um funcionário.

  3. Vamos falar de respeito aos pagadores de Impostos. Caro Reitor, nos brinde com um relatório sobre as incubadoras, inovações, patentes e empresas que saíram dos braços da UFPEL nos últimos anos! Gostaríamos de saber, quanto nosso dinheiro foi valorizado, além da simples formação academica? Qualquer Universidade deve ter centros de inovação, incubadoras e poíiticas de de ação social….. Aguardamos sua manifestação. Alias, a UFPEL já prestou conta a sociedade algum dia? Se o Magnifico Reitor nos convencer, ai vamos ajudar na reclamação sobre os 30% de cortes. Há, não esqueça, de abrir o orçamento da universidade, o quanto é gasto com o que!

    1. recomendo que tu te informe um pouco mais então pq TODOS os cursos que eu conheço tem projetos de extensão a custo baixissimos e com possibilidade de bolsa aberto para comunidade. É só chegar e se inscrever no curso. Mas claro, é mais fácil reclamar do que se informar.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.