Pedro Hallal: “E vieram mais duas novidades’

Como se não bastassem as notícias dos últimos dias, hoje recebemos, incrédulos, mais duas novidades:

(a) O presidente da CAPES enviou e-mail a todos os pró-reitores de pesquisa e pós-graduação informando do corte de todas as bolsas “ociosas” (*) de mestrado e doutorado. Notem que não é por acaso que o termo “ociosas” está em destaque. Quase nenhuma bolsa de mestrado e doutorado fica ociosa no Brasil. O que ocorre é que, entre a defesa de um estudante, e a chamada do próximo, por meio de edital, há um período de tempo. Pois bem, o governo acaba de cancelar todas essas cotas ociosas, a maioria das quais, inclusive, que já estavam com os editais abertos. No caso da UFPel, foram cortadas 3 bolsas de mestrado e 10 bolsas de doutorado.

(b) Todas as bolsas do CAPES PRINT, o grande program de internacionalização das universidades brasileiras, financiado pela CAPES, também estão bloqueadas. O sistema simplesmente não aceita a inserção de novos bolsistas. O mesmo governo que diz estimular a internacionalização, a inovação tecnológica e o contato com a ciência de ponta mundial, agora impede que a internacionalização aconteça de fato.

Como os leitores podem imaginar, nenhuma dessas medidas foi sequer tratada com os reitores e reitoras das universidades federais. Nem mesmo uma reunião para expor a difícil situação e a necessidade dos cortes. Ao contrário, os mesmos foram implementados primeiro nos sistemas e somente depois informados aos gestores.

Nenhum país sai de crise alguma sem investimento em educação, ciência e tecnologia.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.