Igreja Católica pode reconhecer a existência de filhos de padres e freiras

A Igreja Católica se prepara para dar um passo sem precedentes e reconhecer oficialmente a existência de filhos de padres e freiras, questão vista como tabu dentro da instituição.

A Conferência dos Bispos da França anunciou neste sábado 18 que conversará com pessoas que nasceram de relações proibidas pela Santa Sé.

Segundo o jornal Le Monde, três franceses – membros da associação “Filhos do Silêncio” – da qual fazem parte cerca de 50 filhas e filhos de padres – já foram recebidos em fevereiro, pela primeira vez, na sede da Conferência dos Bispos da França, em Paris.

No encontro, até então confidencial, o secretário-geral da instituição, Olivier Ribadeau-Dumas, ouviu o testemunho desses filhos de religiosos católicos.

Na reunião classificada como “cordial e construtiva”, Ribadeau-Dumas afirma ter escutado “o sofrimento” de pessoas vistas como o fruto do pecado, rejeitadas e criadas em segredo. A situação perdurou durante séculos dentro da Igreja Católica, onde o celibato é a regra para todos religiosos e religiosas.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.