PP pelotense permanece uma incógnita

Em convenção neste fim de semana, o PP (Partido Progressista) de Pelotas elegeu seu diretório.

Em nova reunião, daqui 15 dias, haverá a eleição da Executiva e do presidente do partido.

O PP é uma agremiação dividida desde a eleição municipal passada.

Naquela ocasião, uma banda manteve apoio ao governo do PSDB, do qual fazia parte desde o governo Leite e segue fazendo parte no atual governo tucano, agora de Paula.

Outra banda preferiu lançar um candidato próprio da sigla, Rafael Amaral, a vice na chapa de Anselmo Rodrigues (PDT), uma surpresa de última hora que causou estremecimentos e reações dos progressistas que aderiram aos tucanos.

Para 2020, uma banda defende que o partido tenha candidato próprio a prefeito, além de uma nominata de candidatos de peso a vereador (não será mais possível coligação na eleição proporcional de vereador).

Outra banda, hoje com cargos na prefeitura, prefere continuar apoiando o governo na próxima eleição.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.