Supremo retoma na quinta julgamento que deve criminalizar homofobia

O Supremo retoma na próxima quinta julgamento que poderá equiparar a discriminação contra homossexuais e trans ao crime de racismo.

Já existem 4 votos favoráveis, dos ministros Edson Fachin, Celso de Mello, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

Faltam dois votos, entre os outros 7 ministros, para a criminalização.

Significa que, poderá ser condenado alguém que impedir outra pessoa de entrar em algum lugar, negar serviço ou emprego, em razão de sua orientação sexual.

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.