O protesto do dia 26 de maio não é a favor das reformas

Do site Dagobah |

Os bolsonaristas colocarem muita gente na rua no próximo domingo só depende dos rebanhos evangélicos. Mas, para tanto, seria necessário maior empenho dos pastores, em todos os cultos e na grande mídia.

O problema desse protesto a favor do governo e contra o Congresso e o STF, na verdade, contra a política e a democracia, não é apenas se ele der errado e sim se ele der certo.

As pessoas podem ir para as ruas, mas nas ruas não ficarão, pois têm de trabalhar e cuidar da vida.

O Congresso e o STF permanecerão incólumes, seja qual for o resultado da patuscada.

Pelo contrário, se estas instituições forem acuadas, terão menos tolerância com os desmandos do populista de turno.

Não podendo governar discricionariamente, Bolsonaro terá de negociar com o parlamento (como em qualquer democracia). Se não fizer isso, aumentará a ineficiência do seu governo (que até agora não fez nada significativo para atenuar os problemas da população). Se insistir no confronto é quase certo que será impedido.

Se uma coisa que a chamada “classe política” tem de sobra é instinto de sobrevivência.

Leia na íntegra AQUI

1 thought on “O protesto do dia 26 de maio não é a favor das reformas

  1. bizarro, o stf está totalmente corrompido, faz tudo CONTRA as decisões do presidente e ainda vem dizer que é “golpe”? o presidente foi eleito pela maioria do povo a fins de que o presidente aplique sua administração e o stf é contra a decisão do brasil integral.

    logo então, a matéria é totalmente contraditória, somente mais um meio de tentar proteger corrupto

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.